Samoieda

Samoieda é uma raça de cão de origem russa que, de acordo com pesquisas, é possível que se trate de uma das raças mais antigas, pois são descendentes puros dos cães que acompanharam as migrações das tribos de samoiedas, que residiam na Sibéria Ocidental, com origens que remontam à Pré-história. Na região Sul da Sibéria era utilizado cães brancos, pretos e marrons particolor como cães pastores; na região Norte era utilizado cães brancos puros, que apresentavam bom temperamento e eram utilizados para puxar trenó e para caça. Esses animais dormiam junto aos donos dentro dos abrigos, servindo como aquecedores.

No ano de 1889, o zoólogo britânico Ernest Kilburn, que passou um período de 3 meses entre as tribos Samoiedas e levou consigo um filhote macho marrom e, posteriormente, importou uma fêmea e outro macho. O primeiro padrão foi escrito em 1909, na Inglaterra.

Descrição

Os cães desta raça apresentam tamanho médio, porte elegante. Sua aparência transmite força, resistência, graça, agilidade, dignidade e segurança.

Pela aparência gerada pela combinação da forma dos olhos com a sua posição, e as comissuras labiais ligeiramente curvados para cima, foi designada a expressão “sorriso de Samoieda”.

O comprimento do corpo é em torno de 5% superior à altura da cernelha. O tronco é profundo, compacto, porém flexível.

O pescoço é forte e de comprimento médio.

A cabeça dos animais desta raça é poderosa e cuneiforme. O crânio, quando observado de perfil, é ligeiramente convexo; o stop é bem definido; a trufa é bem desenvolvida e, de preferência, preta; o focinho é forte e profundo, apresentando comprimento similar ao do crânio, que afila gradativamente até a trufa. Os olhos são marrom escuro, inseridos na órbita, ligeiramente oblíquos e de forma amendoada, com expressão gentil, alerta e “sorridente”. As orelhas são eretas, pequenas, triangulares, espessas e levemente arredondadas nas pontas. Devem ser móveis, inseridas no alto da cabeça e bem separadas.

Os membros anteriores são bem colocados, musculosos e de ossatura forte e, quando observados de frente, são paralelos e musculosos. Os membros posteriores, quando observados por trás evidenciam-se aprumados, paralelos e fortemente musculosos.

A cauda desses cães é de inserção alta, portada curvada para frente e sobre o dorso ou de lado, quando o animal está alerta ou em movimento. Quando em repouso, fica portada pendente.

A pelagem destes animais é profusa, espessa, densa, apresentando um subpelo curto, macio e denso. Já o pelo de cobertura apresenta-se mais longo, mais áspero e mais reto. Ao redor do pescoço e sobre os ombros há a formação de uma juba, especialmente nos machos. A coloração varia de branco puro, creme ou branco com biscoito (a cor de fundo é branca com algumas marcas biscoitos).

Temperamento

Os cães desta raça são amigáveis, alertas e alegres. Apresentam pouco instinto de caça e nunca são agressivos e nem tímidos. Por serem muito sociáveis, não são cães de guarda ideais.

Cuidados com a Raça

Embora seja uma raça oriunda de locais muito frios, aprenderam a se adaptar a locais mais quentes, com a redução de pelos nas mudanças de estações.

Pode parecer trabalhoso cuidar da pelagem desses cães, porém é simples. Esta raça exige poucos cuidados, uma vez que é limpa por natureza e faz sua própria higiene com a língua. É necessária apenas uma escovação semanal, para remoção dos pelos soltos, especialmente nas épocas de mudança da pelagem.

Fontes:
http://www.samoieda.com.br/
http://www.samoiedas.com.br/historiadaRaca.html
http://www.cbkc.org/padroes/pdf/grupo5/samoieda.pdf

Arquivado em: Cães