Valvulopatias Pulmonares

As afecções da válvula pulmonar, responsável pela comunicação entre o ventrículo direito e a artéria pulmonar, são infrequentes e, na maioria das vezes, resultam de cardiopatias congênitas. São compostas por dois tipos distintos:

  • No caso de estenose pulmonar, a válvula fica impossibilitada de abrir corretamente, resultando na hipertrofia do ventrículo direito para que este seja capaz de expulsar o sangue para a artéria pulmonar.
  • No caso de insuficiência pulmonar, a válvula não irá fechar adequadamente, o que faz com que parte do sangue que é encaminhada para a artéria pulmonar reflua, acumulando-se no ventrículo direito, o que causa sua hipertrofia.

Nos casos mais severos, os sintomas costumam manifestar-se após o nascimento. Todavia, nos casos mais brandos, o indivíduo pode apresentar-se assintomático por muitos anos. As manifestações clínicas mais freqüentes são: edema dos membros inferiores, debilidade e fadiga muscular, sensação de falta de ar, angina de peito e episódios de síncope.

Neste caso, o tratamento normalmente é feito com base na sintomatologia apresentada pelo paciente.

Leia mais sobre valvulopatias.

Fontes:
http://www.medipedia.pt/home/home.php?module=artigoEnc&id=120
http://www.manualmerck.net/?id=45
http://www.imcc-cardio.com.br/site2010/suasaude.php?cntId=58

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.