Células de Merkel

A célula de Merkel consiste em um não-queratinócito que faz parte da camada basal do epitélio bucal e epiderme e que é especializada na transdução sensorial. Contrariamente às outras células do mesmo tipo (não-queratinócitos), que são os melanócitos e as células de Langerhans, esta não constitui uma célula dendritica, apresentando, por sua vez, tonofilamentos de ceratina e desmossomos que as conectam a células adjacentes.

Morfologicamente, esta célula apresenta formato oval a elíptico, com comprimento paralelo à superfície da epiderme. Habitualmente possui citoplasma claro quando observado histologicamente. O núcleo pode ser polimorfo ou profundamente recorta, encontra-se envolto por densos grânulos, que também são observados nos prolongamentos celulares que se estendem em direção à camada espinhosa. A função desses grânulos ainda não foi elucidada.

É possível que cada célula de Merkel possua uma comunicação com uma terminação nervosa aferente desmielinizada, sendo eu esta última origina um complexo, conhecido como célula de Merkel-axônio, referido também como um disco tátil capilar. Existem hipóteses que sugerem que este complexo ou disco de junção atue como um receptor para o toque, pois trata-se de um mecanorreceptor de baixo ajuste.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Célula_de_merkel
Tratado de Histologia Veterinária – Samuelson, Don A., 2007.
Ilustração: http://www.gasdetection.com/news2/health_news_digest214.html

Arquivado em: Citologia