Pedra de Roseta

Uma estela é uma coluna monolítica ou pedra destinada a inscrições, que poderiam ser governamentais ou religiosas, e era muito utilizada no antigo Egito. A Pedra de Roseta é um fragmento de uma estela. Pesando cerca de ¾ de tonelada, mede 118 cm de altura, com 77 cm de largura e 30 cm de espessura, sendo sua composição de granito negro. Seu nome é uma homenagem a cidade de Roseta, na província egípcia de Al-Buhaira, onde foi descoberta pelo exército de Napoleão, em 1799.

No entanto, as inscrições contidas na pedra são mais importantes do que sua composição. É uma mensagem escrita em três línguas distintas: grego, hieróglifos e demótico. Hieróglifos são escritos egípcios antigos, de difícil tradução e demótico é uma versão mais simples, popular dos hieróglifos. Estudiosos utilizaram o grego e o demótico, para traduzir os hieróglifos contidos na Pedra de Roseta, revelando assim, mais de 1.400 anos de segredos do antigo Egito.

A importância da mensagem da Pedra de Roseta se firma mais nas línguas em que foi escrita, do que no seu conteúdo, que nada mais é do que um decreto elaborado por padres egípcios, declarando o faraó como um ótimo governante e seguidor dos deuses egípcios e, logo abaixo, ordens sobre como a mensagem deveria ser compartilhada. Por isso, ela foi escrita em três línguas diferentes e entalhada na pedra. A data da Pedra é de 27 de março de 196 a.C.

A preservação da Pedra de Roseta ajuda os estudiosos a entenderem o passado egípcio e as mudanças de governo ocorridas durante o período greco-romano, quando havia a dominação do Egito pelos macedônios, ptolomeus e romanos. Os faraós foram sucedidos pelos cristãos coptas, pelos muçulmanos e pelos otomanos, entre os anos de 639 e 1517 d.C.

Tantas formas diferentes de governo causaram grandes mudanças no estilo de vida do povo egípcio, sendo a língua a parte mais afetada. Os deuses egípcios foram substituídos e novas religiões foram criadas. O resultado de toda essa mudança foi a extinção da escrita sagrada dos egípcios, os hieróglifos, que segundo os cristãos, tinha ligação com deuses pagãos. Assim, a Pedra de Roseta é um elo entre a atualidade e o Egito antigo, na sua forma de escrita.

Fonte: http://pessoas.hsw.uol.com.br/pedra-de-roseta2.htm
Foto: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Rosetta_stone.jpg