Pirâmide de Quéfren

Com 143 metros de altura, a Pirâmide de Quéfren é o segundo maior monumento do Egito Antigo e foi construído a mando do faraó Quéfren, irmão do faraó Quéops, que reinou entre os anos de 2520 a.C. e 2494 a.C.

Apesar de continuar preservada, a pirâmide foi erigida por blocos que foram mal estruturados durante sua construção: alguns blocos de menor peso eram sustentados por rochas mais pesadas, o que permitiu que materiais de mármores na parte superior fossem saqueados com pequenos desabamentos.

Mesmo assim, a Pirâmide de Quéfren foi resultado de uma engenharia meticulosa, pois cada bloco pesava mais de dez toneladas cada. Ela tem duas entradas: uma localizada quinze metros do solo pelo leste e outra abaixo dela. Na entrada superior, há um corredor declinado que dá acesso a uma galeria no centro do monumento, onde fica uma câmara funerária que servia de repouso para o faraó.

O revestimento interno da pirâmide era recoberto de granito vermelho e ornado com canaletas verticais. No lado oeste da câmara mortuária, que ficava dentro da rocha localizada no centro interno, há um sarcófago destampado, encontrado pela primeira vez em 1818 pelo arqueólogo italiano Belzoni.

Assim como a Pirâmide de Quéops, a Pirâmide de Quéfren tinha um aspecto brilhoso com os raios de sol e podia ser facilmente vislumbrada a grande distância. Por dentro, a pirâmide era bem ventilada com a circulação de ar seco, mesmo com a temperatura elevada.

Próximo ao local da pirâmide há um grande conjunto de rochas, onde os egípcios eternizaram a figura do faraó na escultura da Esfinge. O local até hoje atrai estudiosos e turistas por sua grande contribuição histórica na cultura antiga.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Pirâmide_de_Quéfren
http://piramidalcwb.wordpress.com/2008/04/20/a-piramide-de-quefren/