Muralha Serviana

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

A Muralha Serviana foi construída para proteger a cidade de Roma na antiguidade.

Roma é uma referência de civilização na História Antiga. Desde o nascimento da cidade houve um processo de expansão e, simultaneamente, vários conflitos. Tudo isso fazia com que a cidade necessitasse atentar para sua defesa que, por muitas vezes, acabava ficando vulnerável. A primeira forma de defesa dos romanos foi um agger, que nada mais é do que uma circunvalação do território ou uma elevação feita com areia, terra ou caliça. No caso de Roma, foi erguida essa defesa ao redor da cidade no início do século VI a.C. por iniciativa do rei romano Sérvio Túlio.

Naturalmente, o agger construído pelo rei romano não foi capaz de proporcionar a segurança necessária para Roma, pois não consistia em uma forma de defesa sólida e imponente. O saque ocorrido na cidade romana no século IV a.C. foi um grande ataque sofrido por Roma que levou aos governantes a se preocuparem novamente com a defesa, ampliando o sistema de proteção oferecido pelo agger.

Muralha Serviana (linha azul) e Muralha Aureliana (linha vermelha)

A Muralha Serviana foi construída ao longo do mesmo traçado que apresentava o agger de Sérvio Túlio, esse reforço que substituiu o antigo sistema de defesa utilizando as fortificações precedentes e foi erguido já durante o período republicano de Roma.

A iniciativa da construção da Muralha Serviana é atribuída aos sensores de Roma Espúrio Servílio Prisco e Quinto Clélio Sículo, os quais ordenaram a abertura de vários canteiros de obras simultaneamente para acelerar o processo de fortificação da cidade a partir de 378 a.C.. O resultado da obra foi um grande muro em torno da cidade apresentando 3,6 metros de espessura, 11 Km de comprimento e mais de 12 portas.

A Muralha Serviana é a segunda fortificação na história de Roma, seu posicionamento completo não é conhecido pelos historiadores e arqueólogos. Algumas partes da muralha chegaram a ser restauradas pelo imperador Augusto, enquanto algumas passagens foram transformadas em arcos de vários significados. Esse processo de reformas é o que facilita na reconstituição do sistema de defesa de Roma, já que sua origem é de uma fase muito inicial da cidade.

Durante o período republicano e o período do Império de Roma, a cidade iria se expandir cada vez mais, conquistando territórios progressivamente. Mais uma vez, a defesa utilizada pelos romanos se tornaria vulnerável e necessitaria de um reforço ou uma ampliação. É nesta ocasião que o imperador Aureliano inicia a construção de uma nova muralha para fortificar a defesa dos romanos e levando em consideração da expansão do território. A nova construção ficou conhecida como Muralha Aureliana e foi erguida para substituir a então inferior Muralha Serviana. Mas esta só foi superada no século III, o que demonstra que por muito tempo permaneceu como referência de defesa da cidade para os romanos.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Muralha_Serviana
Foto: http://www.vroma.org/images/raia_images/index.html
Ilustração: http://en.wikipedia.org/wiki/File:Map_of_ancient_Rome.svg

Arquivado em: Civilização Romana