Alumínio transparente

Licenciatura Plena em Química (Universidade de Cruz Alta, 2004)
Mestrado em Química Inorgânica (Universidade Federal de Santa Maria, 2007)

O Alumínio é um dos elementos químicos mais abundantes na crosta terrestre sob a forma de óxido de alumínio (Al2O3). Em vista disso, ele é considerado inofensivo à saúde, mas sua exposição em altas concentrações pode causar alguns problemas, destacando-se quando está na forma de íons, onde apresenta solubilidade em água.

O elemento químico alumínio é um dos poucos elementos naturais, daqueles que são abundantes na natureza, que estudos demonstram paracer não apresentar nenhuma função biológica significativa. Existem relatos de algumas pessoas manifestarem alergia ao alumínio, sofrendo dermatites ao seu contato, mas são todos exporádicos. Ressalvando-se esses casos, esse elemento químico não é considerado um metal tóxico como os demais metais pesados, e sequer é considerado um metal em algumas classificações modernas. Entretanto, quando inalado em fábricas sob a forma de pó, pode trazer riscos à saúde.

A Tabela Periódica atual traz uma separação bem distinta entre metais (elementos que apresentam condução térmica e elétrica, ductibilidade e maleabilidade), não metais (elementos que não apresentam nenhuma das propriedades já citadas) e os semi-metais, que seriam substâncias de propriedades intermediárias aos metais e não metais, entre as quais se encontra o alumínio.

O termo alumínio transparente, talvez cunhado pela primeira vez no filme Jornada nas Estrelas, é hoje uma realidade no mundo científico. Trata-se de um composto de nomenclatura IUPAC oxinitrato policristalino de alumínio, que nada mais é do que uma cerâmica cristalizada, de aspecto transparente. Apesar de ser uma cerâmica, é, entretanto, bem mais resistente do que qualquer tipo de vidro, inclusive do que o vidro blindado, sendo que o seu desenvolvimento foi sugerido pelo exército americano na busca de materiais à prova de balas.

Esse alumínio transparente é um material extremamente leve, apesar de sua resistência, o trazendo diversas vantagens estruturais em relação a alguns de seus concorrentes. Outra importante propriedade sua a se destacar é a sua utilização devido à sua transparência, como, por exemplo, em leitores de códigos de barra. Estima-se que futuramente muitos materiais de nosso cotidiano sejam frabricados com utilização do alumínio transparente, como latas de cerveja e diversas outras embalagens de utilização geral.

A tecnologia da fabricação deste material ainda o torna raro, sendo o seu custo de produção aproximadamente cinco vezes maior do que o do vidro blindado, por exemplo. Entretanto, isso já ocorrena na história com o metal bruto alumínio, o qual foi por muito tempo considerado um metal nobre, enquanto que hoje este se apresenta como um metal considerado de baixo valor econômico.

Referências:
EPSTEIN, Lawrence M.; ROSENBERG, Jerome l.; Química Geral, (Coleção Schaum), Porto Alegre: Bookman, 2003.
JONES, Chris J.; A Química dos Elementos dos Blocos d e f, Sociedade Brasileira de Química, Bookman, São Paulo/SP – 2002.
MAHAN, Bruce M.; MYERS, Rollie J.; Química: um curso universitário, Ed. Edgard Blucher LTDA, São Paulo/SP – 2002.

Arquivado em: Compostos Químicos