Tintas

As tintas apresentam em sua constituição basicamente: um polímero e um solvente. O polímero que é uma suspensão homogênea de resina chamada de veículo não volátil e pigmento, já o solvente, veículo volátil. Contudo, em alguns tipos de tinta com propósitos predefinidos é necessário o incremento de outras substâncias chamadas de aditivos aos quais apresentam características que são atribuídas a solução como um todo, tais como: anti-mofo, antiespumante, plastificantes, secantes, dentre outras. Segue abaixo um detalhamento geral sobre os itens de composição das tintas.

  • Veículos – Sob denominação de veículo encontramos agrupados: resinas, emulsões e óleo secativos, os veículos são responsáveis pela conversão do estado líquido da tinta ao estado sólido, formando o filme ou película de tinta.
  • Pigmentos – os pigmentos são partículas sólidas, totalmente insolúveis no veiculo no qual permanecem em suspensão, existem dois tipos de pigmentos: os ativos ou opacos ou simplesmente pigmentos, e os inertes ou cargas.
  • Solventes – os solventes são líquidos orgânicos voláteis, cujas principais funções são: facilitar a formulação conferir viscosidade adequada para aplicação da tinta e contribuir para o seu nivelamento e secagem.
  • Aditivos – os aditivos compreendem uma variada gama de substancia que atuam como importantes auxiliares querem facilitando a formação da tinta que melhorando as propriedades gerais, dentre eles podemos destacar os antiespumantes, anti-peles, secante, anti-sedimentantes e plastificastes (3).

A fabricação obedece a uma série de etapas sequenciadas onde a formulação adequada deve ser rigidamente observada e obedecida:

  1. Controle de qualidade da matéria-prima;
  2. Pesagem das matérias primas de acordo com a formulação;
  3. Pré-mistura - junção dos pigmentos, aditivos e resinas em dispersores de alta rotação;
  4. Moagem - na pré-mistura a pasta obtida passa pelo moinho para ser dispersada, de maneira homogênea, em películas finamente divididas. Existem inúmeros tipos de moinho, a utilização de cada um obedecem características predefinidas do produto fabricado;
  5. Complementação - o produto obtido na moagem, ainda com alto grau de concentração, é levado para tanques providos de agitadores onde se completa a formulação, através da adição de solventes, resinas e demais matérias-primas;
  6. Tingimento - onde é realizado a regulagem da cor da tinta para o padrão estabelecido;
  7. Controle de Qualidade - nesta etapa os produtos são submetidos a rigorosas análises. Aprovando-se, segue para os recipientes de embalagem.
  8. Transporte - os produtos são catalogados e enviados para armazéns, lojas, para o consumidor final.

Referências Bibliográficas:
(1) PETRUCCI, Eladio, Materiais de Construção, 6a ed., Companhia Editora Nacional, São Paulo, 1974.
(2) VERÇOSA, Enio, Materiais de Construção,
(3) http://www.arquiteturaufes.hpg.ig.com.br/pintura/composição.html apud http://www.cetem.gov.br/publicacao/series_srmi/srmi-08.pdf. Acessado em 19/082012.

Arquivado em: Compostos Químicos