Concursos de oratória

MBA em Comunicação Corporativa (Anhembi Morumbi, 2009)
Graduada em Fonoaudiologia (PUC-SP, 2005)

A oratória é uma das habilidades mais importantes na vida das pessoas, por isso mesmo, as escolas e universidades têm dedicado especial atenção para esse assunto, incentivando nos estudantes o desejo de aperfeiçoar a capacidade de se apresentar em público.

Nos últimos anos, essa tendência cresceu tanto que surgiram concursos de oratória. Nesses concursos, que são geralmente voltados para estudantes, os participantes são avaliados quanto à performance em apresentações em público.

Se você se interessa pelo tema, confira as dicas e demais informações sobre concursos pelo Brasil e comece a se preparar agora mesmo!

Vale a pena me inscrever em um concurso de oratória?

Os concursos podem ser encarados como uma forma de superação, já que despertam nos participantes a vontade de melhorar as próprias habilidades e, assim, conseguir alcançar bons resultados nessas competições.

Algumas pessoas pensam que os concursos de oratória podem ser uma ferramenta para perder o medo de falar em público. No entanto, é preciso ter cuidado com essa ideia, já que se forçar a competir pode, inclusive, aumentar o nervosismo e intensificar o bloqueio nas apresentações.

Se você já trabalha as suas habilidades de oratória e sente que desafios novos, como os concursos, podem ajudá-lo a ser cada vez melhor, inscreva-se agora mesmo! As experiências desse tipo fazem com que você vá se familiarizando com apresentações, o que, sem dúvidas, é importantíssimo.

Mas se o seu medo de falar em público ainda é muito grande, comece aos poucos antes de investir em concursos. Respeitando o seu tempo e andando no seu próprio ritmo, em breve, você já se sentirá confiante para concursos e outras apresentações!

Como são os concursos de oratória?

Alguns concursos de oratória, como o da JCI (um dos mais famosos no Brasil e no mundo), oferecem um pequeno curso de capacitação para os inscritos, para que, nessa etapa inicial, os estudantes recebam orientações sobre oratória e comunicação.

Em seguida, os participantes passam por diversos níveis na competição. O primeiro deles é dentro das escolas e colégios inscritos. Nesse momento, as instituições de ensino definem seus representantes e esses alunos passarão para os níveis seguintes do concurso.

Os representantes das escolas e colégios enfrentam o concurso a nível municipal, competindo com outros representantes de instituições da mesma cidade. Os vencedores passam, então, à etapa estadual, onde serão definidos os alunos representantes de cada estado.

A última etapa é a nível nacional. Nesse momento, os representantes dos estados competem entre si, definindo, por fim, o grande vencedor do concurso.

Existem concursos que não estão necessariamente ligados às escolas ou colégios. Essas competições são divididas em categorias por faixa etária e, se você quiser participar, pode se inscrever sozinho, sem a intervenção da sua escola ou faculdade.

O que é avaliado nos concursos de oratória?

Nos concursos de oratória, a banca avaliadora leva em consideração alguns dos itens centrais que compõem uma boa apresentação em público. Esses quesitos podem variar de concurso a concurso, mas, geralmente, estão relacionados a algumas características essenciais da oratória. Por exemplo:

  • A clareza na hora de expor ideias e argumentações.
  • A organização da apresentação, analisando se a exposição oral respeitou um raciocínio lógico e foi dividida em uma estrutura clara, como introdução, desenvolvimento e conclusão.
  • A criatividade na escolha do tema e a originalidade da apresentação, garantindo a ausência de plágios ou cópias.
  • A harmonia entre expressão verbal ou não-verbal, considerando a postura do participante, bem como a sua capacidade de manter contato visual e de gesticulação.
  • A potência da apresentação! Oratória tem a ver com a capacidade de inspirar pessoas. Nos concursos, geralmente os avaliadores levam em consideração a potência da mensagem transmitida e como ela pode impactar a plateia!

Se você é professor, vale a pena conversar com seus alunos e com a direção da escola antes de inscrever estudantes em concursos. Uma boa opção é promover concursos dentro da sala de aula, mas de uma forma que, ao invés de intensificar os sentimentos de competição, promova um aprendizado saio e recreativo entre a turma!

Arquivado em: Comunicação