Copyleft

O copyleft é uma forma de inversão da lei de direitos autorais, conhecida pelo termo inglês copyright. Em vez de o usuário pagar uma quantia referente ao valor do produto ao revendedor ou criador, o copyleft assegura o acesso de qualquer pessoa à informação, contanto que a fonte original sempre seja citada. Além disso, este conceito faz com que qualquer obra que leve o seu sinal possa ser reproduzida em larga escala e sem nenhum custo.

copyleftO responsável pela popularização do termo foi Richard Stallman – ativista que fundou o movimento software livre, o GNU Linux (sistema operacional) e a FSF (Free Software Foundation). Em 1988, Stallman associou o termo copyleft à licença GPL (General Public License) após receber uma sugestão de Don Hopkins, programador. A palavra faz uma brincadeira com o termo “copyright – all rights reserved”, alterando-o para à “esquerda” (left).

Em outro aspecto, o sentido duplo da alteração no termo está no fato de a palavra “left” ser a conjugação do verbo “leave” – em português, deixar – no passado. Assim, copyleft praticamente significa "cópia autorizada". Ainda há o trocadilho com a "Todos os direitos reservados", sempre ao lado do símbolo de copyright. No caso do "copyleft", a frase transforma-se em "All rights reversed", ou seja, "Todos os direitos invertidos". Um exemplo da utilização do copyleft – talvez o mais emblemático – é o sistema operacional Linux, criado pelo finlandês Linus Torvalds seguindo os preceitos do “copyleft”.

A história do Linux, na verdade, é o maior símbolo de utilização de copyleft. Torvalds, em 1990, começa a estudar o sistema operacional UNIX. Dessa pesquisa foi originada a sua tese de Mestrado em Ciências: Linux - um sistema operacional portátil, criando uma das plataformas mais populares, utilizadas – e copiadas - no mundo inteiro.

De acordo com o site oficial do GNU, o objetivo do projeto é “dar a todos os usuários a liberdade de redistribuir e modificar o software GNU, sendo que qualquer um que distribui o software, com ou sem modificações, tem que passar adiante a liberdade de copiar e modificar novamente o programa”.

O funcionamento do copyleft faz com que seja um termo adicional à licença. Assim, é uma licença livre com o objetivo de garantir ao usuário que recebe cópias da obra licenciada os seguintes direitos:

  • liberdade para utilizar o trabalho,
  • liberdade para realizar pesquisas a respeito
  • liberdade para compartilhar e copiar
  • liberdade para alterações e posterior distribuição

Fontes:
https://www.gnu.org/copyleft/#WhatIsCopyleft
http://jxself.org/what-is-copyleft.shtml

Arquivado em: Comunicação, Internet