Cuidados que os professores devem ter com a voz

MBA em Comunicação Corporativa (Anhembi Morumbi, 2009)
Graduada em Fonoaudiologia (PUC-SP, 2005)

Para os professores, a voz é uma ferramenta de trabalho. O dia a dia das salas de aula exige o uso constante da voz por esses profissionais e, como nem sempre as escolas disponibilizam microfones para os professores, a atenção deve ser redobrada!

Os especialistas indicam alguns cuidados com a voz que devem fazer parte da vida de todo professor. Conheça essas técnicas e comece a aplicá-las agora mesmo, evitando desgastes desnecessários e problemas no futuro!

Foto: DarkBird / Shutterstock.com

1. Aposte em exercícios vocais antes das aulas

A prática de exercícios de aquecimento vocal é muito presente na vida de cantores e cantoras, mas a verdade é que os professores também dependem MUITO da voz, tanto quanto (ou mais) que os músicos, já que, para os docentes, esse esforço é praticamente diário.

Antes de entrar para a sala de aula, procure fazer pequenos exercícios de aquecimento vocal. Se essa prática virar uma rotina, você estará ajudando (e muito) a preservar a sua saúde vocal.

Entre os exercícios mais simples (e eficazes), estão:

  • Provocar a vibração dos lábios com som de “bbbrrrr”
  • Provocar a vibração da língua com som de “tttrrrr”
  • Fazer exercícios simulando mastigação
  • Inspirar e provocar bocejos, fazendo sons de “O” ou “A”

2. Procure não forçar a sua voz excessivamente

O cotidiano nas salas de aula, especialmente no Brasil, pode ser bem difícil. Para garantir a disciplina ou mesmo para projetar a voz até o fundo da sala, alguns professores tendem a forçar excessivamente a voz.

Se a escola onde você trabalha não oferece microfones ou caixas de som, cogite comprar microfones individuais e utilizá-los no seu dia a dia. Afinal, no fim das contas, o grande prejudicado pelo uso equivocado da voz será você mesmo.

Outra atitude simples é pedir aos alunos que mudem a organização das carteiras, colocando-as em forma de “U”, como uma mesa redonda. Essa disposição fará com que você, professor, exija menos da sua voz.

3. Esteja atento à sua alimentação

Alguns alimentos são grandes vilões para a saúde vocal. Outros, no entanto, podem ser ótimos aliados. Entre os alimentos que devem ser evitados no dia a dia de quem usa muito a voz, estão as bebidas alcoólicas, bebidas muito geladas e o famoso cafezinho.

Já a lista de alimentos que ajudam a conservar a saúde vocal conta com algumas frutas, como a maça – que ajuda na limpeza da boca e da faringe – e alimentos leves, que evitam sintomas de refluxo.

Entre os hábitos que os professores devem evitar, também está o de fumar. Os cigarros prejudicam bastante a saúde vocal (assim como a saúde em geral) e é, portanto, um grande inimigo para os professores.

4. Use o ar condicionado com responsabilidade

O calor em algumas partes do Brasil, especialmente no verão, pode ser bem difícil de lidar, principalmente dentro das salas de aula, em que a grande quantidade de pessoas tende a aumentar a sensação de abafamento.

Ainda assim, tenha cuidado ao utilizar o ar condicionado, porque esse dispositivo pode ser bastante prejudicial à saúde vocal. Os professores costumam trocar de salas com frequência, o que significa entrar e sair de ambientes com temperaturas muito diferentes. Essa mudança abrupta causa danos à sua voz!

5. Hidrate-se!

A ingestão de água e sucos naturais é uma atitude simples, mas que faz uma diferença enorme no dia a dia dos professores. Ao ingerir água, além de hidratar todo o seu corpo, você estará hidratando sua garganta, reduzindo riscos e problemas vocais.

Tenha sempre em mãos uma garrafinha com água ou suco e esteja atento para que a bebida não esteja gelada! Você verá os benefícios dessa prática logo que começar a utilizá-la!

Arquivado em: Comunicação