Importância da oratória no dia a dia

MBA em Comunicação Corporativa (Anhembi Morumbi, 2009)
Graduada em Fonoaudiologia (PUC-SP, 2005)

Qual é a importância da oratória no nosso dia a dia?

Já foi o tempo em que saber as técnicas de oratória era necessário apenas para profissionais de determinadas áreas, como jornalismo ou publicidade, por exemplo. Hoje em dia, não é exagero dizer que tudo é comunicação. Por isso mesmo, a boa oratória é fundamental para todos nós, seja qual for nossa idade ou profissão.

No âmbito profissional ou estudantil, somos testados quanto às nossas habilidades de oratória desde cedo. Quando ainda crianças, já nos primeiros anos da vida escolar, acontecem os famosos – e, por vezes, temidos – trabalhos em grupo e exposições em frente à toda turma.

Depois disso, a necessidade de falar em público se faz cada vez maior. Na idade adulta, lidamos com inúmeras situações em que a (boa) oratória pode ser uma grande aliada, como as entrevistas de emprego, as reuniões de trabalho ou as conversas com clientes e potenciais clientes.

No entanto, a oratória não é indispensável apenas na vida profissional. No dia a dia, nas nossas relações interpessoais, ela também é mais que essencial. Seja na hora de fazer amigos, de conversar com os vizinhos, de vender um imóvel ou negociar um desconto, dominar as técnicas de oratória ajuda (e muito!) a ter uma comunicação mais eficaz!

Pensando nisso, separamos dois dos muitos momentos em que a oratória faz a diferença na vida das pessoas, especificando qual técnica é a mais indicada para o contexto em questão. Confira!

Conhecendo pessoas novas: quais técnicas usar para ter conversas mais interessantes?

Conversar com estranhos é algo bastante desafiador, até mesmo para as pessoas que se consideram extrovertidas. No entanto, temos que passar por essas situações inúmeras vezes ao longo da vida: quando mudamos de escola, ao conhecer a família de um amigo, se vamos morar em uma nova cidade...

A oratória é uma grande aliada para causar uma boa primeira impressão porque nos ajuda a termos conversas mais interessantes. Alguns passos para isso são:

  • Concentre-se na conversa: esqueça o celular e as notificações por um tempo e preste atenção no que o outro está dizendo. Ao mostrar interesse, as chances de se conectar verdadeiramente com as outras pessoas é maior e, só por isso, você já será mais interessante.
  • Evite comparar as experiências dos outros com as suas: poucas atitudes são tão prejudiciais a uma boa conversa quanto essa. Se alguém fala sobre um problema ou uma conquista, por exemplo, procure escutar ao invés de falar sobre o quanto os seus problemas e conquistas são mais relevantes...
  • Seja breve, economizando nos detalhes: tão importante quanto ter uma boa história para contar é saber COMO fazer isso. Na hora de conversar com alguém, especialmente pela primeira vez, procure ser sucinto. Detalhes em excesso acabam entediando os outros, o que pode prejudicar a sua primeira impressão.

Como a oratória ajuda a lidar com as conversas difíceis?

As conversas difíceis existem: essa é uma verdade inegável. Pode ser com um amigo, um familiar, um vizinho ou com qualquer outra pessoa próxima, mas, em algum momento, elas vão aparecer.

Falar com clareza é, muitas vezes, a chave para lidar melhor com as conversas delicadas. E é justamente aí que entram algumas técnicas e dicas da oratória. Geralmente, as conversas difíceis não vêm sem um aviso prévio, ou seja, você imagina mais ou menos quando e por qual motivo elas vão acontecer.

Sendo assim, vale a pena planejar com antecedência tudo o que você quer falar sobre o assunto a ser discutido, garantindo que você diga tudo o que precisa e resolvendo as pendências de uma vez por todas.

Pode parecer estranho para algumas pessoas, mas escrever uma lista com tudo o que precisa ser esclarecido com alguém é uma grande ajuda. Quando escrevemos, conseguimos ver com mais clareza a situação, o que acaba nos acalmando antes de lidar com os outros envolvidos. Vale a pena tentar!

As técnicas de oratória são úteis sempre, não apenas em apresentações em público. É sempre bom lembrar que ter uma boa oratória não é um dom, mas algo que se aprende. Por isso, invista nas técnicas e fique atento para as dicas de especialistas! Com certeza, você as usará em algum momento da sua vida!

Arquivado em: Comunicação