Jornalismo Cultural

No campo do Jornalismo há várias vertentes, especializações ou subdivisões como queiram chamar. Uma delas é o Jornalismo cultural, ou seja, o campo do jornalismo que se emprega em relatar fatos relacionados com a cultura, seja ela local, nacional ou internacional.

É uma especialização do jornalismo enquanto profissão, e abarca as mais diversas manifestações culturais, tais quais, artes plásticas, música, cinema, teatro, literatura, folclore, cultura popular, etc.

O jornalista pode escrever um texto de cunho imparcial ou crítico, simplesmente relatando os fatos relacionados com o cotidiano cultural, ou apresentando um parecer crítico sobre o mesmo fato. O seu texto pode trazer para o leitor uma reflexão sobre os aspectos históricos e suas influências na cultura, ou seja, o jornalista tem a liberdade de escrever com certo aprofundamento no assunto, e não somente comunicando o fato imparcialmente. O jornalismo cultural tem esta função específica, diferente das demais especializações jornalísticas, ele tem a função de criticar, analisar e tecer comentários sobre artistas e suas obras.

Para tanto, o jornalista necessita escolher uma área específica na qual irá se especializar, fazer pesquisas e adquirir conhecimentos mais sólidos para que possa assim fundamentar seus textos, elaborar opiniões e tê-las valorizadas pelo público leitor. Geralmente seu texto não é imparcial, mas argumentativo e fundamentado em outros autores, críticos ou teóricos.

As primeiras coberturas jornalísticas de cultura surgiram no século XVIII, na França, e depois se espalharam por outros países como a Inglaterra e os Estados Unidos. Estas coberturas abordavam principalmente o meio musical, mas se estendiam também a outras artes.
Atualmente no Brasil a maior parte dos jornais possui uma sessão, um caderno específico para tratar somente do cotidiano cultural do país. Costuma-se encontrar muitas notícias sobre a televisão e poucas notícias sobre literatura, teatro, música, etc. Esta supervalorização da televisão como um meio de acesso à cultura é criticada por muitos, pois acaba acomodando as pessoas e tirando delas a criticidade tão natural ao ser humano.

O jornalismo cultural engloba toda a economia, o direito, a música, as artes plásticas, o teatro, a televisão, os eventos culturais como exposições, shows, festivais, feiras, e notícias sobre as instituições que promovem a cultura como as produtoras de cinema, os estúdios, as galerias, os museus, as bibliotecas, os teatros, as gravadoras, etc. Engloba também as secretarias e ministérios responsáveis pela cultura e pela educação, e suas ações políticas para promovê-las.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Jornalismo_cultural
http://www.overmundo.com.br/overblog/papel-do-jornalismo-cultural