Paparazzi

A palavra Paparazzi ou Paparazzo é de origem italiana, que se refere ao mosquito que fica em volta da pessoa provocando aborrecimento. A partir deste significado passou a referir-se também, como um sinônimo, ao fotógrafo persistente que tem foco nas celebridades e para tirar uma foto é capaz de perseguir a pessoa e não mede esforços para tirar fotos de preferência indiscretas ou comprometedoras.

E como geralmente são fotos comprometedoras ou que expõem intimidades ou informações que deveriam ser sigilosas, num ambiente cotidiano de uma pessoa famosa. O fato mais simples, por exemplo citar o endereço de onde mora, ou se alguém foi ao dentista aquela semana, uma mulher sem maquiagem, o início de um namoro... são fatos simples onde a maioria das pessoas anônimas, ou seja, que não possuem alguma fama ou reconhecimento público, conseguem usufruir de privacidade. Por possuir essa característica da exposição fora do propósito profissional, que a grande maioria das celebridades não gosta de ser perseguida por um desses profissionais.

Foto: sirtravelalot / Shutterstock.com

Apesar de exercer sua profissão sem a aprovação do alvo, esses fotógrafos conseguem vender as fotos para revistas de fofocas ou especializadas em celebridades, e dependendo da situação relatada na foto e da fama da celebridade o valor pode ser bem significativo.

O caso de maior repercussão sobre a perseguição de paparazzi a uma celebridade ocorreu em 31 de agosto de 1997, ano em que a princesa Diana havia iniciado um relacionamento amoroso e após sair de um hotel na companhia de seu namorado o egípcio Dodi Al Faied, teve seu automóvel perseguido por paparazzis. Na tentativa de escapar da perseguição houve um acidente no túnel junto à Ponte D’Alma, em Paris que resultou na morte do casal e do motorista, o francês Henri Paul. O único sobrevivente foi o guarda-costas de Al Fayed, chamado Trevor Rees-Jones.

Fernanda Câncio, no texto Jornalismo de Paparazzi observou que: “Entre os jornalistas, vários paparazzi" - Ouvida numa peça televisiva sobre o casamento do príncipe britânico, a frase terá passado tão despercebida à maioria dos que a ouviram como pareceu normal ao jornalista que a escreveu. E é-o de facto: quem hoje em dia sabe o que é um jornalista? Qualquer pessoa que apareça na TV de microfone na mão, certo? Qualquer um que capte imagens ou escreva textos. Mesmo se, como os paparazzi, persiga as chamadas "figuras públicas" para tirar fotos não autorizadas, captadas de longe e às escondidas, de situações da respectiva vida privada - fotos que configuram, ao ser publicadas, crime. Mas não só a maioria das pessoas acha que os paparazzi fazem jornalismo como é provável que muitos tenham carteira profissional de jornalista.

Em 1960 o filme La dolce vita de Federico Fellini utilizou o termo paparazzi para designar a profissão de um personagem. Na história, o jornalista Marcello Rubini (interpretado pelo ator Marcello Mastroiani) desfrutava da companhia de um fotógrafo chamado Signore Paparazzo (feito pelo ator Walter Santesso).

Bibliografia:
http://www.dicionarioinformal.com.br/paparazzi
http://www.dicio.com.br/paparazzo/
http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=1839939&seccao=Fernanda%20C%E2ncio&tag=Opini%E3o%20-%20Em%20Foco

Arquivado em: Comunicação