Consagração

No meio cristão, a consagração significa uma apresentação ou dedicação a Deus.

Quando algo foi consagrado a Deus significa que foi entregue a Ele, aos cuidados Dele, para que Ele faça como lhe aprouver, por exemplo uma vida consagrada a Deus, uma profissão, uma função, um ministério, até mesmo um objeto ou alimento consagrado a Deus. A partir da consagração, há o entendimento de que a vontade do Senhor deve prevalecer, que seja feita a vontade de Deus sobre o que foi consagrado.

Pode ser que ainda, que a consagração não seja o ponto de partida, e sim, um resultado final que foi dedicado a Ele. Por exemplo, um imóvel ou veículo que foi adquirido ou doado por alguém ou um grupo cristão, e que é consagrado a Deus, dessa maneira passa a pertencer à obra do Senhor, passa a ter a finalidade de servir na obra de Deus, e não atender a necessidades pessoais, fins mundanos, lucrativos, etc.

Um bom exemplo de consagração, é relativo ao momento da Santa Ceia. Uma prática comum nas igrejas evangélicas realizada um vez ao mês, onde o pão e o suco de uva são consagrados e assim, representam o corpo e sangue de Jesus Cristo que foi derramado na cruz do calvário. Nesta celebração são renovados os votos do cristão com o Senhor e ao tomar a ceia, o indivíduo coloca a sua vida perante o senhor, para que seja feita a vontade Dele. Um gesto de fé, uma declaração de amor a Jesus e ao evangelho.

O pastor Fabio Bolzan publicou um artigo sobre o assunto e citou o profeta Samuel como um “exemplo maravilhoso de consagração, servindo ao Senhor desde a juventude”. O pastor citou a passagem das escrituras que relatam que certa vez, uma mulher chamada Ana, de alma margurada e chorosa por não conseguir ter filhos, se levantou e fez um voto ao Senhor dizendo: “Ó Senhor dos Exércitos, se tu deres atenção à humilhação de tua serva, te lembrares de mim e não te esqueceres de tua serva, mas lhe deres um filho, então eu o dedicarei ao Senhor por todos os dias de sua vida, e o seu cabelo e a sua barba nunca serão cortados” (Sm 1:11). E assim foi feito, mostrando que, quando a pessoa se consagra, é para toda a vida.

Uma outra referencia feita na bíblia sobre este exemplo de consagração está em Hebreus 12:14 onde afirma que sem santidade ninguém verá o Senhor. Com isso entendemos que devido à sua consagração, Samuel vivia em santidade em com isso foi capaz de ouvir a voz de Deus o chamar, o que ele atendeu prontamente, dizendo: “Eis-me aqui!”.

Ainda de acordo com as escrituras, Samuel crescia em graça diante de Deus e dos homens, por causa de sua santidade e da separação diante de Deus. Neste exemplo, está subentendido que a consagração de uma vida é feita como ato de amor, onde em momento algum é mencionada a palavra “obrigação”.

O ato de consagração não se restringe aos casos em que uma vida que foi dedicada a Deus como exercício de sacerdócio ou vocação religiosa. O casamento feito na igreja é um dos exemplos de consagração, onde não somente perante a lei de homens (o ato civil), mas que perante a Deus, o casal (e todas as suas particularidades, profissões seculares, etc) coloca a vida sentimental deles, a união deles sob a vontade e direção de Deus.

Bibliografia:
http://fabiobolzan.com/?p=216
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.

Arquivado em: Cristianismo