Diácono

O Diácono é um servo do Senhor, separado para o trabalho no templo, porém, que não exerce sacerdócio. Podemos dizer que ele pertence a um grau inferior da hierarquia se comparado aos pastores, padres ou líderes sacerdotais das igrejas cristãs, mas de profunda importância para a manutenção da igreja. Para tornar-se um diácono é preciso uma escolha, uma espécie de imposição de mãos do líder da igreja que o consagra a atividade do diaconato.

O termo diácono tem origem grega e significa "auxiliar, servo, ajudante" e o exercício de sua função também pode ser feminina, e são chamadas diaconisas. Em alguns casos, devido a tradição o diaconato pode ser definitivo ou ainda, funcionar como um tipo de  estágio para a função de presbítero.

Um exemplo de diaconato exercido no Brasil é a igreja evangélica de confissão luterana, esta instituição é um dos ramos de protestantismo que avança na identificação com os problemas da sociedade, e a Fundação Luterana de Diaconia é um grupo de trabalho que atua nas comunidades carentes. Nesta fundação há a preocupação em ajudar com diversos projetos sociais e educacionais, por meio de contribuições dos membros, doações diversas, e parcerias com respeitadas instituições empresariais, governamentais e humanitárias. Tudo com o objetivo de fazer a diferença social.

Este pensamento se justifica pelo fato de ser uma instituição de fundamentação cristã, e procura segui a máxima cristã de “amar ao próximo como a si mesmo”. E entre a sua organização conta com diaconato, uma atividade que refere-se à ajuda material específica para necessitados, ou até mesmo a distribuição de recursos financeiros. Além disso, no contexto das igrejas, é comum o diácono ser responsável por recolher dízimos e ofertas, ou auxiliar na tesouraria.

Há diversas menções na bíblia sobre o exercício de diáconos, a primeira delas está no livro de Atos dos Apóstolos onde há uma eleição de sete diáconos: Estevão (conhecido como primeiro mártir), Filipe (o evangelista), Prócoro, Nicanor, Timão, Parmenas e Nicolas.

O apóstolo Paulo de Tarso aborda o assunto em suas cartas às igrejas. Inclusive, ele recebe uma saudação em Filipos que diz: “Paulo e Timóteo, servos de Cristo Jesus, a todos os santos em Cristo Jesus que estão em Filipos, com os bispos e diáconos” (Fl 1:1)

Sobre a vida pessoal dos diáconos, de acordo com as escrituras, os diáconos devem ser retos perante o Senhor, dignos, homens de palavra, não amigos de muito vinho nem de lucros desonestos; devem ser primeiramente experimentados; depois, se não houver nada contra eles, que atuem como diáconos. O diácono deve ainda, ser marido de uma só mulher e governar bem seus filhos e sua própria casa.

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993

Arquivado em: Cristianismo