Gospel

O termo Gospel significa Evangelho, em português. Gospel é o diminutivo de “God Spell”, ou seja, Palavras de Deus, que pode significar também boas notícias, boas novas, e etc. O termo surgiu nos Estados Unidos no cotidiano dos cultos de adoração ao Senhor. Gospel surgiu como um tipo de canto das comunidades negras nos Estados Unidos, e era um ritmo dos cultos que possuía uma melodia simples, e era mesclado com músicas folclóricas e um pouco de blues.

A reportagem de capa da revista Carta Capital que foi publicada em julho de 2012 foi intitulada “O Brasil evangélico” e trouxe informações sobre o crescimento do mercado gospel no Brasil. De acordo com a publicação:

“Um estudo feito pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) estima que o mercado de produtos religiosos cristãos, em sua maioria voltados aos evangélicos, movimenta 12 bilhões de reais por ano. Somente o segmento de musica gospel fatura 1,5 bilhão de reais por ano, e é visto como um alento para a indústria fonográfica em crise. Os fiéis também alavancam as vendas de livros, dispõem de cartões de credito exclusivos, feiras setoriais que recebem mais de 150 mil visitantes por ano, e uma rua de um comercio popular no centro de São Paulo, a Conde de Sarzedas, com dezenas de lojas especializadas”.

A revista ainda informou que “A despeito da flexibilização dos costumes, os especialistas são unânimes num ponto. A explosão numérica dos evangélicos deve-se, em grande parte, à emergência do movimento neopentecostal nos anos 1980. Hoje, eles correspondem a mais de 60% do universo protestante no Brasil. Organizadas com estruturas empresariais e disputando fieis como consumidores, as igrejas dessa linha pregam a teologia da prosperidade, segundo a qual a fé do cristão (e claro, sua generosidade nas doações) é determinante para o sucesso financeiro, entendido como uma benção divina. E investem pesado no proselitismo eletrônico”.

Além disso, um levantamento feito pelo Instituto de estudos da Religião (Iser), em 2009, constatou o crescimento do mercado gospel no Brasil, identificando ainda um número de vinte redes de tevê que transmitiam conteúdo religioso, entre as quais onze eram evangélicas e nove de fundamentação católica.

Bibliografia:
Revista Carta Capital, política, Economia e Cultura. O Brasil evangélico, Jul 2012.
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.

Arquivado em: Cristianismo