IURD – Igreja Universal do Reino de Deus

A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) teve início em um coreto no bairro Méier, subúrbio do Rio de Janeiro, onde Edir Macedo Bezerra costumava ir aos sábados e pregar para poucos, sempre incentivado por sua mãe, a senhora Eugênia.

De acordo com o site da IURD a primeira igreja foi erguida onde funcionava uma antiga funerária, no bairro da Abolição, também no Rio de Janeiro, e o primeiro culto foi realizado no dia 9 de julho de 1977. Posteriormente, uma antiga fábrica de móveis na Avenida Suburbana foi alugada, e o galpão se tornou o grande templo da Abolição, com capacidade inicial para mil e quinhentos fiéis. Não tardou até que fosse ampliado e ainda hoje recebe cerca de duas mil pessoas.

A IURD causou uma espécie de despertamento social para o fato de crescer numerosamente em um curto espaço de tempo e por realizar manifestações públicas de fé. Inclusive, desde o seu início, a igreja promovia concentrações a fim de reunir em um mesmo local seguidores de diversos templos, e em uma delas chegou a lotar o Maracanãzinho. Uma das fortes características da IURD é a divulgação da Teoria da Prosperidade, apontada por especialistas como o fator responsável pela avalanche evangélica dos anos 80. Época em que ocorreu notável mudança nas estatísticas referidas à religião do país e um elevado número de brasileiros já se auto-declarava evangélico.

Ao longo da história da IURD ocorreram acusações contra o bispo Edir Macedo. Em vista disso fundador chegou a ser preso acusado de estelionato. Pouco tempo depois os processos e inquéritos foram arquivados por falta de provas. O público também pode acompanhar uma série de divergências entre os veículos de comunicação Rede Globo e Rede Record de televisão.

Não obstante as acusações e crises, a IURD parece investir pesado em obras de evangelismo, sobretudo nas penitenciárias e outros segmentos carentes da sociedade e investe em veículos de comunicação (o jornal “Folha Universal” por exemplo, teve em sua tiragem mais recente, um total de um milhão oitocentos e onze mil exemplares). E mantêm templos espalhados pelo Brasil e o mundo. A obra missionária neste ministério teve início logo aos três anos de fundação, quando chegou aos Estados Unidos. Hoje, está presente em mais de 180 países.

Como o próprio nome diz, a igreja se apresenta como “Universal do Reino de Deus” e possui uma fundamentação cristã. Confessa sua fé em:“Um só Deus, Vivo, Verdadeiro e Eterno, de infinito poder e sabedoria. O Criador e Conservador de todas as coisas visíveis e invisíveis, que, na unidade de Sua divindade, majestade, poder e mistério, subsiste em três Pessoas distintas, de existência eterna, iguais em santidade, poder e majestade. A saber: o Pai, o Filho e o Espírito Santo”.

Além disso, reconhece a bíblia como Palavra de Deus, escrita por homens divinamente inspirados; pratica o batismo nas águas por imersão em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo em um ato público de profissão de fé; e a Santa Ceia, relembrando a morte do Senhor até que Ele venha e renovando os votos de aliança com Deus através do sangue do Senhor Jesus.

Bibliografia:
http://www.arcauniversal.com/institucional/historia/

Arquivado em: Cristianismo