População da Venezuela

Os venezuelanos têm uma rica composição étnica, a partir do período colonial, ocorreu a miscigenação de índios, espanhóis e africanos, hoje, a maioria da população daquele país possui uma ou mais destas ascendências. Os mestiços somam 69%, os descendentes de europeus, 21% (espanhóis, italianos, alemães, holandeses e portugueses), 4% de afro-descendentes, 1% de indígenas e 5% de asiáticos.

Em julho de 2007, sua população era de 26.023.528 habitantes e sua distribuição por faixas etárias se dava da seguinte forma: 0 -14 anos: 31,6% (4.169.979 homens e 4.046.070 mulheres), 15 – 64: 63,4% (8.120.661 homens e 8.369.065 mulheres) e 65 anos ou mais: 5,1% (586.863 homens e 730.790 mulheres). A taxa anual de crescimento é de 1,486%, a de fertilidade é de 2,55 crianças por mulher e a expectativa de vida no nascimento é de 73,28 anos (70,24 para os homens e 76,48 para as mulheres). A cada 1.000 habitantes, a taxa de nascimento é de 21,22 e a de mortalidade é de 5,08.

O idioma oficial da Venezuela é o espanhol, embora os imigrantes falem também seu próprio idioma. Também são falados idiomas indígenas (mais de trinta), dos quais podemos destacar os seguintes: Wayúu, warao e pemón. Nas regiões próximas ao Brasil é falado o português, a língua árabe é falada nas colônias sírias e libanesas da Ilha de Mararita, Maracaibo, Caracas, Maracay e Puerto de la Cruz e, em Colônia Tovar, a população de origem alemã fala, em sua maioria, um dialeto alemão chamado alemão coloniero.

93% da população venezuelana habitam em regiões urbanas e 7% em áreas rurais. Atualmente a densidade demográfica daquele país é de 28 hab/km². Metade da extensão territorial da Venezuela está localizada ao sul do rio Orinoco, lá reside somente 5% do total a população.

92,3% dos venezuelanos se declaram cristãos, dentre os quais 82,1% pertencem á igreja católica. O restante se divide entre o islã, o budismo e o judaísmo. Há também quem siga religiões pré-hispânicas. Os descendentes de africanos, em alguns casos, praticam a santería, uma mistura de catolicismo com cultos oriundos da África. Existe também, na Venezuela, um pequeno número de pessoas que são evangélicas, testemunhas de Jeová, mórmons e adventistas do sétimo dia.

Hoje, a população da Venezuela está distribuída de forma desequilibrada e não planejada, isso se deve ao fato de muita gente ter ido em busca de uma vida melhor, nos locais onde se encontrou petróleo.

Arquivado em: Demografia, Venezuela