Antrax

Antrax (ou Carbúnculo) é uma doença infecciosa aguda, causada por bactérias Gran-positivas chamadas Bacillus anthracis, capazes de formar esporos. Esporos são uma espécie de proteção, desenvolvidos por algumas bactérias quando se encontram em ambientes hostis.

A habilidade do Bacillus anthracis de formar esporos é conhecida desde 1877, quando Robert Koch realizou experimentos com essa bactéria.

A ocorrência do Antrax é maior entre os animais herbívoros, como os bovinos, ovinos, caprinos, antílopes e camelos. Os seres humanos podem contrair a doença quando entram em contato com animais infectados, ou com tecidos dos mesmos.

Nos seres humanos, a infecção por Antrax pode ocorrer por três vias: cutânea, gastrointestinal ou por inalação. Nas regiões rurais, as chances de contaminação são um pouco maiores, devido ao contato com os animais. O contato com animais infectados, ou mesmo com derivados desses animais, como a lã, por exemplo, podem infectar o homem pela via cutânea ou pela inalação. A ingestão de carne crua, ou mal cozida, de animais contaminados é a causa do Antrax gastrointestinal. A transmissão de pessoa para pessoa é extremamente improvável.

Os sintomas da doença aparecem em até 7 dias, e variam de acordo com a via de infecção:

  • Via cutânea: O primeiro sinal é uma lesão parecida com uma picada de inseto. Em dois dias, a lesão se enche de líquido, formando uma bolha. Forma-se então uma úlcera indolor, medindo entre 1 e 3 cm, que apresenta necrose ao centro. Se tratado com antibióticos, a possibilidade de morte é pequena.
  • Via gastrointestinal: A inflamação grave no trato intestinal, causada pela ingestão de carne contaminada, tem como primeiros sintomas náuseas, vômito, perda de apetite, febre, dor abdominal, diarreia severa e vômito com sangue. Aproximadamente metade dos casos de infecção por Antrax via gastrointestinal causam a morte.
  • Por inalação: É a forma de infecção mais grave. Os primeiros sintomas são parecidos com os de uma gripe. Após alguns dias, problemas respiratórios graves e choque geralmente levam a pessoa a óbito.

O diagnóstico é feito a partir do isolamento da bactéria a partir do sangue, ou mesmo de lesões da pele ou das secreções respiratórias.

Já existe uma vacina contra o Antrax, administrada, geralmente, em pessoas com maior chance de contaminação, como laboratoristas, trabalhadores que têm contato com derivados (como pele e couro) de animais originários de países onde as condições sanitárias não são satisfatórias, ou ainda em militares, devido à possibilidade do uso de Antrax como arma biológica.

Em 2001, foram notificados alguns casos de Antrax nos Estados Unidos, sendo que a transmissão ocorreu por inalação dos esporos da bactéria, enviada por correspondências contaminadas.

Fontes
Centro de Vigilância Epidemiológica. Carbúnculo ou Antrax: Informações Gerais. Governo do Estado de São Paulo, 2001. Acessado em 20 mar. 2009. Disponível em: ftp://ftp.cve.saude.sp.gov.br/doc_tec/folder_antrax.pdf

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças bacterianas