Síndrome de Caplan

A síndrome de Caplan trata-se de uma associação entre artrite reumatoide e pneumoconiose, caracterizada por nódulos intrapulmonares, que surgem de modo homogêneo e bem delimitados em exames radiográficos. Esta desordem foi nomeada pelo Dr. Caplan, em um artigo publicado no ano de 1953.

Esta síndrome é resultante da inalação de pó de carvão, o que causa a inflamação pulmonar e, consequentemente, a formação de diversos nódulos e problemas pulmonares similares à asma.

Indivíduos expostos ao pó de carvão por muito tempo podem desenvolver fibrose progressiva maciça nos pulmões, fato que dificulta a passagem do oxigênio para a corrente sanguínea.

A prevalência deste transtorno é baixa, sendo que estudos apontam uma incidência de 075% no Japão e de 1,5% nos Estados Unidos.

As manifestações clínicas incluem:

  • Tosse;
  • Dor e inflamação articular;
  • Nódulos cutâneos (nódulos reumatoides);
  • Dispneia;
  • Sibilos.

O diagnóstico é feito por meio do histórico e quadro clinico apresentado pelo paciente. Exames de imagem, como radiografia torácica e articular e tomografia computadorizada podem ser úteis. Além disso, pode ser realizado o teste de função pulmonar.

Não existe um tratamento específico para a síndrome de Caplan, sendo este similar ao realizado para outras desordens pulmonares ou articulares.

Em raros casos esta síndrome leva ao desconforto respiratório ou invalidez por problemas pulmonares.

Fontes:
http://www.jornaldepneumologia.com.br/portugues/artigo_detalhes.asp?id=1466
http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/spanish/ency/article/000137.htm

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.