Síndrome de dumping

A síndrome de dumping, também conhecida como esvaziamento gástrico rápido, trata-se de uma complicação bariátrica, na qual o alimento ingerido passa rapidamente pelo estômago, caindo no intestino delgado com grande parte dele ainda não digerido.

De certa forma, esta síndrome ocorre após praticamente todas as cirurgias bariátricas, podendo alcançar uma prevalência de 50% após gastrectomias parciais. Foi descrita primeiramente no ano de 1913, por Hertz, responsável por correlacionar as manifestações clínicas com o esvaziamento gástrico rápido. No ano de 1922, Mix introduziu o termo dumping, quando apontou o acelerado esvaziamento do conteúdo gástrico com seriografias de pacientes que apresentavam este transtorno.

Após cirurgias bariátricas, os movimentos peristálticos podem ficar desregulados, despejando o conteúdo gástrico muito rapidamente no intestino delgado. Ingerir certos alimentos como açúcares refinados, derivados do leite e gorduras facilita o surgimento das crises.

As manifestações clínicas iniciam-se com plenitude gástrica logo após comer uma pequena porção de alimentos (30 a 60 minutos), ou até mesmo algumas horas após (1 a 2 horas), seguida de cólica ou dor abdominal, náuseas, vômitos, diarreia intensa, sudorese, taquicardia e desmaio. É comum que indivíduos com esta desordem sofram de hipoglicemia (chamada de hipoglicemia alimentar), uma vez que, comumente, a rápida passagem do alimento pelo estômago aciona o pâncreas, fazendo com que esse órgão libere excessivas quantidades de insulina para a corrente sanguínea.

O diagnóstico é feito basicamente fundamentado nos sintomas apresentados por pacientes que foram submetidos à cirurgia bariátrica. Alguns exames devem ser feitos para descartar outros transtornos que levam à sintomatologia semelhante. A fluoroscopia com bário e a cintilografia com radionuclídeos são duas formas de diagnosticar a síndrome de dumping.

O tratamento inclui mudança de hábitos alimentares, evitando consumir alimentos que levam à manifestação dos sintomas, bem como realizar pequenas refeições distribuídas ao longo do dia. Em muitos casos, também é necessário o uso de medicamentos que visam retardar a digestão.

Fontes:
http://en.wikipedia.org/wiki/Gastric_dumping_syndrome
http://cirurgia-bariatrica.info/mos/view/S%C3%ADndrome_de_Dumping/
http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-69912009000500009&script=sci_arttext

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.