Síndrome de Fregoli

A síndrome de Fregoli, assim como a síndrome de Capgras, faz parte do grupo de síndromes delirantes de identificação. Nesse caso, o indivíduo acredita que está sendo perseguido por pessoas conhecidas, como parentes, amigos ou colegas.

O nome desta síndrome foi cunhado por Courbon, no ano de 1927, fazendo referência ao ator italiano Leopoldo Fregoli, famoso por suas imitações e transformações.

O curioso nesta síndrome é que pode ocorrer em indivíduos previamente saudáveis, ativos e que nunca apresentaram transtornos psiquiátricos ou neurológicos anteriormente ao desenvolvimento de um quadro depressivo em decorrência de um evento de vida muito significativo. Este transtorno costuma aparecer associada a outras condições psiquiátricas, neurológicas ou físicas, como esquizofrenia, neurodenegeração e lesão no sistema nervoso central.

Nesta síndrome, embora o indivíduo seja capaz de reconhecer as pessoas, ele acredita que os seus conhecidos ou pessoas próximas o tenha enganado, ou então, que estão disfarçadas, mudando, na realidade, sua aparência física, sendo ainda a mesma pessoa internamente. Por exemplo, se o impostor é um tio, o tio irá se disfarçar de irmão do portador da síndrome, mas a personalidade continua a ser a do tio.

O tratamento é feito com medicamentos, especialmente antipsicóticos. Também podem ser ministrados anticonvulsivantes e antidepressivos

Fontes:
http://en.wikipedia.org/wiki/Fregoli_delusion
http://psicosy.wordpress.com/tag/sindrome-de-fregoli/
http://www.molecularlab.it/insideneuroscience/?p=421

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Psiquiatria, Síndromes