Como economizar energia elétrica

Economizar energia elétrica é uma forma de manter equilibradas as finanças pessoais. De acordo com pesquisa do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro), publicada em 2016, a tarifa de energia é a que mais pesa na economia domiciliar. O estudo demonstrou que, no Brasil, 17% do salário mínimo acaba direcionado ao pagamento da conta de luz.

Por isso, é importante saber as formas mais viáveis de economizar energia elétrica. Isso depende muito da mudança gradual de atitudes que podem parecer pequenas, mas que geram grande diferença na economia mensal. As companhias de capital privado detém 60% da geração da energia instalada no Brasil e, portanto, o valor cobrado está propenso à instabilidade do mercado. Dessa forma, é importante estar atento e manter uma política de economia constantemente.

 

Trocar as lâmpadas

Com o surgimento dos modelos de lâmpadas fluorescentes ou com a tecnologia LED, as incandescentes podem ser substituídas. Estas novas formas de manter os ambientes mais iluminados, além de demonstrarem mais durabilidade, aliam baixo consumo e eficiência.

Quando ligadas durante 120 horas mensais, o gasto com energia elétrica das lâmpadas fluorescentes fica em R$ 1,44. No caso da LED, o gasto fica em R$ 0,82. Uma lâmpada incandescente de 40W ligada por oito horas gasta R$ 2,88. Ou seja, fazer esta substituição é uma das maneiras mais eficazes de iniciar a economia em casa.

Foto: BlurryMe / Shutterstock.com

Abrir a geladeira somente quando necessário

O ato de abrir e fechar a geladeira parece uma mania para algumas pessoas. Essa atitude é conhecida até mesmo pela expressão “abrir a geladeira para pensar”. Porém, estes momentos de reflexão podem ser muitos custosos ao final do mês.

Por isso, indica-se planejar a utilização da geladeira e do freezer de forma econômica. Uma dica é retirar e guardar todos os produtos necessários de uma só vez.

Evitando abrir e fechar o eletrodoméstico de forma constante, o desperdício do ar refrigerado é minimizado, além de aumentar o tempo de vida útil do aparelho. Uma geladeira de uma porta apresenta gasto aproximado de R$ 30 mensais. Já uma geladeira de duas portas pode chegar a R$ 55 de gasto por mês.

Por isso, é importante mantê-las fechadas o máximo que conseguir. Outras dicas são não utilizar o motor como secador de roupas e não guardar alimentos ainda quentes, o que aumenta o consumo.

Tirar os aparelhos das tomadas

Com essa atitude pode-se gerar uma economia mensal de 12%. Isso ocorre pois os aparelhos, quando em modo stand-by, ou seja, desligados, porém conectados à tomada, continuam gastando energia de forma desnecessária.

Essa dica não serve para a geladeira, pois quando ligada novamente ela precisa de ainda mais consumo de energia para retornar à temperatura ideal.

No caso de aparelhos portáteis como notebooks e celulares, recomenda-se ficar atento para não deixar os carregadores conectados na tomada.

Aproveitar a iluminação natural

Empresas de diversos segmentos têm projetado suas plantas visando o maior período de aproveitamento da luz do dia. Desta forma, impactam menos no meio ambiente, economizando.

Isso também deve ser feito em casa. Se a pessoa trabalha em home office, é importante iniciar atividades no período da manhã mantendo janelas e portas abertas para aumentar a iluminação dos ambientes.

Deve-se tentar utilizar os espaços em que a luz solar incide por mais tempo. Desta forma, além de tornar a casa mais saudável, gera-se economia ao final do mês.

Diminuir o uso do chuveiro elétrico

Um dos piores inimigos da conta de luz é o chuveiro elétrico. Porém, é possível economizar durante o banho com algumas mudanças de atitude. De acordo com a Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica) o banho ideal não deve passar de oito minutos.

O consumo médio mensal de um chuveiro elétrico de 4500 W é de R$ 72. Desta forma, para economizar no banho, deve-se fechar o registro na hora de se ensaboar. Com isso diminui-se o tempo de 15 minutos para 5, gerando uma economia considerável no consumo geral de energia elétrica.

Outra dica é tomar banhos na opção Verão sempre que possível ou, em dias de calor excessivo, banhos gelados com o aparelho totalmente desligado.

Fontes:

https://www.enel.com.br/pt/Para_Voce/Dicas_e_Orientacoes.html

https://www.iq.com.br/financas-pessoais/artigos/quanto-custa-banho-demorado

Arquivado em: Ecologia