Economia do Tocantins

Mestre em Ciências Humanas (PUC-RJ, 2016)
Graduado em Geografia (UFF, 2009)

A economia do Estado do Tocantins tem produção a produção agrícola como destaque, contribuindo com 18,1% do Produto Interno Bruto do Estado. De acordo com dados do IBGE, o Estado do Tocantins contribui para o PIB do Brasil com apenas 0,5% do total produzido. A participação do estado no PIB da Região Norte é de 8,4% (DANTAS et.al, 2015).

A produção de grãos no estado, de acordo com dados da Secretaria de Agricultura do Estado do Tocantins, a safra de 2014/2015 produziu cerca de 4,2 milhões de toneladas de grãos, representando um aumento de 25,7% se comparados aos números da safra de 2013/2014, que foi de 3,3 milhões de toneladas. Além disso, de acordo com os dados da secretaria, o estado do Tocantins possui um rebanho de 8,2 milhões de cabeças, ocupando a 11ª colocação no ranking nacional.

A economia por setores

Em geral, a economia de um estado ou de um país é analisada por meio dos setores econômicos que são: o setor primário, o setor secundário e o setor terciário. Resumidamente, pode-se dizer que o setor primário da economia está relacionado à produção através da exploração dos recursos da natureza. Como exemplos de atividades neste setor, pode-se citar: agricultura, mineração, pesca, pecuária, extrativismo vegetal e caça. É importante acrescentar que o setor primário fornece a matéria-prima para a indústria de transformação.

O setor secundário da economia é aquele que transforma as matérias-primas (produzidas pelo setor primário) em produtos industrializados (roupas, máquinas, automóveis, alimentos industrializados, eletrônicos, casas, etc.). Como existem conhecimentos tecnológicos agregados aos produtos do setor secundário, o lucro obtido na comercialização é significativamente maior do que aquele obtido no setor primário. Países com grau de desenvolvimento elevado tem a sua economia baseada no setor secundário da economia.

O setor terciário da economia é aquele que engloba a os serviços. Os serviços, diferente dos outros dois setores citados anteriormente, são produtos não materiais. Pode-se citar como exemplo de atividades neste setor: comércio, educação, saúde, telecomunicações, serviços de informática, seguros, transporte, serviços de limpeza, serviços de alimentação, turismo, serviços bancários e administrativos, transportes, entre outros.

A agropecuária, conforme mencionado anteriormente, é responsável por 18,1% na participação do PIB do Estado do Tocantins. Essa atividade é responsável por, aproximadamente, 99% das exportações do estado. A pecuária bovina de corte é um dos grandes elementos econômicos do Estado do Tocantins. O estado também é grande produtor agrícola, com destaque para o cultivo de arroz, mandioca, cana-de-açúcar, milho e, principalmente, soja.

O setor industrial representa 25,4% do PIB do Estado do Tocantins e está concentrado em 11 distritos industriais presentes nas cidades de Palmas, Gurupi, Porto Nacional, Araguaína e Paraíso do Tocantins. Destacamos a presença do setor de construção civil, que responde por 14,7 na participação da produção industrial no estado.

O setor de serviços é responsável por 56,5% do PIB do estado. Destacamos aqui as áreas do comércio, responsável por 12% deste total e o setor de administração pública, responsável por 25,4% da participação neste setor da economia tocantinense.

Referencias:

SEPLAN – TO. Perfil do agronegócio tocantinense. Palmas, TO, 2016. Disponível em: https://central3.to.gov.br/arquivo/354694/. Acesso em 15 de fevereiro de 2018.

DANTAS, D. L. S, PAIVA, S. J, SILVA, P. H. G. A ECONOMIA DO ESTADO DO TOCANTINS: um breve enfoque nas cadeias produtivas do setor agropecuário. 6ª JICE (Anais...). 2015. Disponível em: http://propi.ifto.edu.br/ocs/index.php/jice/6jice/paper/viewFile/6889/3432. Acesso em 15 de fevereiro de 2018.

IBGE. Sistema de dados de recuperação automática (Sidra). Brasília/DF, 2012. Disponível em http://www.ibge.gov.br. Acesso em 09 de fevereiro de 2018.

Arquivado em: Economia, Tocantins