Fatores de produção

Os fatores de produção são os elementos usados para a produção de bens e serviços, com o objetivo de gerar lucro econômico. Qualquer insumo utilizado para produzir é um fator de produção. Terra, trabalho/mão-de-obra, capital, empreendedorismo, gerenciamento, máquinas e materiais, são exemplos de fatores de produção. A definição moderna de fatores de produção deriva principalmente da corrente Neoclássica da Economia. Eles ainda são particularmente importantes para a teoria dos preços dos fatores e a teoria dos custos de produção.

Desde o economista francês Jean-Baptiste Say, os fatores de produção são tradicionalmente divididos em: terra, homem e capital. A terra representa as florestas, minas, terras cultiváveis; enquanto o fator homem simboliza o trabalho; e o capital retrata máquinas, equipamentos, instalações e matérias-primas. No presente, inclui-se a organização empresarial e o conjunto ciência/técnica. Independente da definição abraçada para fatores de capital, em síntese, eles são os insumos usados na produção de bens e serviços, e variarão de acordo com a organização produtiva.

Fatores de produção são limitados e se combinam de acordo com o local e o contexto histórico. Um exemplo disso são as máquinas usadas na agricultura industrializada que diminuem a necessidade de trabalhadores humanos na mesma quantidade da agricultura de larga escala praticada antes da industrialização. Neste caso, o peso da terra e do trabalho diminuem, enquanto a importância do capital aumenta. Por outro lado, durante a agricultura escravagista, o peso maior encontrava-se no trabalho e na terra, pois o peso do uso de defensivos agrícolas e máquinas era inferior ao dos fatores terra e trabalho.

O modo como os fatores de produção estão empregados reflete de forma fundamental na produtividade e rentabilidade de um empreendimento. Portanto, é importante que o empreendedor direcione corretamente o uso de seus fatores de produção, tanto nos fatores fixos como máquinas e instalações, quanto nos fatores variáveis como matérias-primas e mão-de-obra.

A divisão entre fatores fixos e variáveis se baseia no fato de que parte dos fatores de produção não pode ser alterada num curto espaço de tempo. Na economia do trabalho, o fator capital é fixo, enquanto o fator trabalho pode ser alterado mais facilmente, quando a empresa percebe a necessidade de contratar mais mão-de-obra. Outro exemplo pode ser observado na área agrícola: enquanto a área a ser cultivada é um fator fixo, a mão-de-obra é um fator variável. No aumenta da produção, o número de trabalhadores cresce substancialmente, quando há poucos trabalhadores para muita terra. Mas se a quantidade de mão-de-obra crescer mais que o necessário, é melhor demitir do que contratar mais mão-de-obra.

A produtividade de um país pode ser medida pelos fatores de produção. Em geral, destacam-se o fator trabalho e o fator capital. Neste caso, o fator trabalho é a quantidade de horas que as pessoas estão atuando em seus empregos, assim como o conhecimento que elas têm do que estão fazendo e da capacidade para tal. Já o fator capital representa investimentos e estoque de riqueza acumulado na economia. Quando os fatores de produção são utilizados de forma eficiente, aumentando a produtividade do país, o resultado é de mais renda, mais PIB (Produto Interno Bruto) e mais crescimento.

REFERÊNCIAS:

AGARWAL, Prateek. Factors of Production. Disponível em: <https://www.intelligenteconomist.com/factors-of-production/>. Acesso em 23 de março de 2019.

Instituto Millenium. FATORES DE PRODUÇÃO SÃO USADOS DE FORMA INEFICIENTE NO BRASIL. Disponível em: <https://www.institutomillenium.org.br/milleniumtv/fatores-de-producao-sao-usados-de-forma-ineficiente-no-brasil/>. Acesso em 23 de março de 2019.

KENTON, Will. Factors of Production. Disponível em: <https://www.investopedia.com/terms/f/factors-production.asp>. Acesso em 23 de março de 2019.

Loupe. Fatores fixos e fatores variáveis: O curto e o longo prazo na análise econômica da produção de uma empresa. Disponível em: <http://www.loupe.com.br/fatores-fixos-e-fatores-variaveis-o-curto-e-o-longo-prazo-na-analise-economica-da-producao-de-uma-empresa/>. Acesso em 25 de março de 2019.

SANDRONI, Paulo (org). Novíssimo Dicionário de Economia. São Paulo: Editora Best Seller, 1ª edição, 1999, 235p.

Arquivado em: Economia