Como manter assiduidade na academia?

Graduação em Educação Física (Unesp, 1999)
Mestre em Ciências da Motricidade (Unesp, 2002)
Doutorado em Integração da América Latina (USP, 2013)

Publicado em 25/05/2022
Ouça este artigo:

Iniciar um tipo de exercício físico é algo que muitas pessoas fazem, mas poucas permanecem com a atividade ao longo do tempo. Em geral, a atividade mais escolhida, entre os usuários de academia, está a musculação, que também é a mais descontinuada por ser tida como monótona entre os praticantes. (Blog educação Física, 2020) A seguir serão descritos alguns pontos que tendem a estimular os usuários de academia a se sentirem mais motivados para que perpetuem com a prática escolhida:

  • Metas curtas a serem batidas, podem ser diárias ou semanais, podem auxiliar na motivação de exercitar seja no dia seguinte, seja na semana seguinte. Ademais, combinar metas a serem batidas com pequenas recompensas ao final do treino, pode ser uma das fórmulas para fazer com que seu aluno se comprometa com o treino;
  • Manter a conversa durante os intervalos de treino pode deixar o ambiente da academia menos áspero e, consequentemente, mais amigável. Certamente um ambiente assim estimula a prática do treino. Outro fator é levar um amigo para a academia, para fazer exercício junto com o aluno. Isso pode estimular tanto quem já é aluno a se tornar assíduo, quanto ao amigo a se matricular na sua academia;
  • Antes de iniciar o treino do seu aluno, converse com ele e veja quais os tipos de exercício estão no alcance do interesse dele. Se a preferência for de treinamento aeróbico, você pode privilegiar esse tipo de exercício, mas não em detrimento do anaeróbico. O inverso também é válido. Além disso, há quem prefira correr ao invés de dançar. Ou mesmo dançar ao invés de nadar. Estimulando as preferências e às vezes até fazendo com que o aluno experimente atividades novas, é possível que a motivação de seu aluno aumente;
  • Além de ampliar as possibilidades na escolha dos exercícios, a combinação de exercícios também pode se apresentar como uma forma de estímulo;
  • Oriente ao aluno para colocar em sua agenda o horário da academia, pois assim ele não substituirá seu compromisso com os exercícios físicos pelo trabalho;
  • Orientar o aluno a procurar um nutricionista e estimular a melhorar a alimentação, uma vez que o cuidado com a alimentação aumenta as chances de um bom resultado, além de aumentar a disposição e o bem-estar;
  • Orientar o aluno a fazer uma lista de músicas e a treinar com ela, uma vez que o aluno associará a sensação de gostar do que está sendo ouvido com a ideia prazerosa da atividade física;
  • Orientar o aluno a levar a sério o descanso. Dormir oito horas por noite é fundamental para que corpo consiga repousar o suficiente;
  • Orientar seu aluno a anotar todas as metas batidas. Ao recapitular todas as metas que foram batidas, o aluno é capaz de manter sua motivação, além de criar metas a serem perseguidas.

Logo, entende-se que para que um aluno mantenha sua assiduidade na academia, isso se trata de um compromisso de mão dupla: aluno e professor. O professor tem os instrumentos básicos para a motivação do aluno, e o aluno, por sua vez, apresenta a disposição e a abertura para receber as orientações. Assim, técnicas como ampliar a escolha de exercícios, combinar exercícios entre si, colocar metas curtas a serem atingidas, orientar o aluno a inserir o horário de sua academia na agenda são caminhos para a assiduidade no exercício físico.

Referências:

BLOG Educação Física. Como deixar o treino divertido para quem não gosta de malhar, 2020. Disponível em: https://blogeducacaofisica.com.br/como-deixar-o-treino-divertido-para-quem-nao-gosta-de-malhar/. Acesso em 08/03/2022.

Arquivado em: Educação Física