Como conversar com professores?

MBA em Comunicação Corporativa (Anhembi Morumbi, 2009)
Graduada em Fonoaudiologia (PUC-SP, 2005)

No passado, os professores eram vistos como a autoridade máxima em uma dinâmica linear na qual o conhecimento fluía somente do docente para o aluno. Ao longo das últimas décadas, especialmente após o boom da internet, essa lógica mudou. Atualmente, o cenário é dinâmico e, para cumprir objetivos educacionais, é preciso de diálogo e clareza sobre qual é o papel da família, dos estudantes e da escola.

Diversas situações exigem que os pais e os professores conversem: seja por uma dificuldade do aluno, por algum caso de indisciplina ou para compartilhar boas novidades sobre as conquistas da turma.

A frequência dessa comunicação entre professores e pais está bastante ligada à idade do estudante, de modo que, quanto mais novo, maior a tendência em manter o diálogo, sendo que algumas famílias conversam com os professores apenas nas reuniões agendadas, enquanto outras têm mais envolvimento e participam do cotidiano da sala de aula.

Uma das iniciativas já usuais é a de criar um grupo no Whatsapp entre os pais e professores.

Nesses casos, cabe à escola orientar sobre o uso saudável desse recurso complementar, lembrando que, em questões relacionadas à vida escolar dos filhos, o melhor meio para diálogo ainda é a comunicação direta – e pessoal.

Do outro lado da carteira: como conversar com meu professor?

De um lado está o professor com seu conhecimento, ideais e valores. Do outro, está o aluno com seu saber empírico, modo de falar próprio de seu ambiente cultural e valores de seu grupo social e faixa etária. Para uma boa educação, o ideal é que esse encontro represente, através do diálogo, um intercâmbio útil para a construção do conhecimento ou, ao contrário, poderá se transformar num verdadeiro duelo.

Alguns alunos sentem que não têm uma abertura com os professores, seja porque o método de ensino ainda é muito tradicional (e fechado) ou seja por timidez. Por um motivo e outro, a falta de diálogo entre os alunos e seus professores nasce, sobretudo, da distância que existe entre eles.

Muitos professores confundem respeito com essa tal distância, mantendo uma ideia retrógrada de que o aluno nunca tem razão ou que o professor deve ser tratado como alguém que está num nível superior. Da mesma forma, alguns estudantes acabam confundindo a linha tênue entre questionar construtivamente ou apenas “importunar”.

Se você é aluno e tem dificuldades de conversar com seu professor, procure definir qual é o motivo dessa distância. Se necessário, converse com o docente depois da aula, conte de suas inseguranças e receios. Uma boa ideia é sempre ter em mente que o seu professor é um mentor e que, tanto quanto você, quer ver o seu desenvolvimento e aprendizado.

Diálogo entre pais e professores: o que fazer para melhorar essa comunicação?

Assim como acontece com alguns estudantes, certos pais têm muita dificuldade em encontrar formas de dialogar com os professores de seus filhos. Por outro lado, os professores, às vezes, costumam encontrar certa resistência de alguns pais, que ainda não absorveram a ideia de que a educação de seu filho é uma tarefa conjunta entre a escola e a família.

Depois de compreender cada lado no importante papel da educação dos filhos, é interessante seguir algumas recomendações para ter uma boa convivência com os professores. Por exemplo:

  • Conheça o professor. Para que a comunicação flua, é preciso saber quem está do outro lado. Se interesse pelos métodos de ensino, as regras e diretrizes na sala de aula, além das habilidades e características desse profissional.
  • Converse com o docente e tire dúvidas, sempre que for necessário. Incentive o aluno a esclarecer seus questionamentos na sala de aula. Além disso, seja participativo nas reuniões escolares.
  • Auxilie a desconstruir as barreiras de comunicação na relação. Evite conflitos diretos, palavreado inadequado e julgamentos prévios. Aprender a ouvir é uma estratégia que deve ser praticada por todas as partes. Aliás, o que os une é o objetivo comum do progresso na educação dos alunos.
  • Busque estabelecer uma parceria e um canal de comunicação aberto com a escola. Dessa forma, sugestões, críticas e alguns casos particulares podem ser direcionados para esse espaço e, juntos, pais e professores buscarem uma solução.

Arquivado em: Pedagogia