Como estudar e trabalhar melhor em quarentena

Graduanda em Psicologia (PUC-SP)

Estamos vivendo um momento novo, repleto de preocupações sociais, econômicas, políticas e pessoais.

Se diminuir a circulação de pessoas na rua é a maneira de frear a disseminação do coronavírus, devemos ficar em casa conforme nossas possibilidades.

Uma vez que seguem as pressões para a continuidade dos estudos e trabalhos, seguem dicas para exercer as atividades a quem tiver a possibilidade de fazê-lo em isolamento:

Foto: Peter Kniez / Shutterstock.com

- Tenha em mente que a situação atual não é a contingência normal. Ela acarreta cuidados e preocupações diferentes das cotidianas. É compreensível, portanto, que sua relação com as tarefas e os rendimentos seja outra. Ela exigirá adaptações e recursos novos.

- Esteja em dia com a sua saúde. Não adianta cobrar um desempenho que seu corpo ou sua mente não esteja em condições de proporcionar. Por isso, são caros os autocuidados, como higiene de sono, higiene pessoal, alimentação saudável, hidratação e prática de atividade física.

- Crie uma rotina equilibrada. Tenha horários para dormir, acordar, realizar as tarefas domésticas, conversar com amigos e familiares e praticar atividades prazerosas (como os hobbies).

- Use uma agenda. Calendários online também servem. A ideia é que você anote seus compromissos para não gastar energia preocupando-se em lembrar deles.

- Tenha metas. As missões podem ser pequenas tarefas cujo cumprimento resulte no orgulho de tê-lo finalizado. É bom sentir-se útil e com perspectivas.

- Estabeleça um espaço para trabalhar e estudar. O ideal é que seja um local com o mínimo de ruídos e trânsito de pessoas possível. No mais, já que ela está associada ao sono, é recomendado que não seja sua cama.

- Esteja arrumado. Pijamas não são roupas pareadas com produtividade. Ademais, seu chefe pode te surpreender com chamadas de vídeo para as quais você já estará preparado.

- Fique longe do celular. Você pode se distrair com ele ainda que esteja no modo silencioso.

- Deixe a televisão desligada. Não é possível se concentrar no estudo/trabalho enquanto está prestando atenção nas notícias. Além delas estarem do seu controle, estar conectado pode ser contraproducente, principalmente no que se refere a consumo de conteúdo de fontes não confiáveis.

- Não se compare com terceiros. Nem faz sentido, afinal, cada indivíduo é único e eles são outras pessoas. O progresso que importa é o seu.

- Lembre que a situação é temporária. Ninguém está sozinho nessa.

Arquivado em: Atualidades, Educação