Dicas para concursos (parte I)

Licenciatura Plena em Química (Universidade de Cruz Alta, 2004)
Mestrado em Química Inorgânica (Universidade Federal de Santa Maria, 2007)

Ouça este artigo:

Abaixo listo alguns itens que podem auxiliar um candidato quanto à realização de uma prova, tanto para determinado concurso quanto para avaliações em geral. Esses itens levam em consideração literaturas a respeito, as quais podem ser encontradas facilmente e merecem nossa atenção, mas são em grande parte fundamentados por pelas experiências pessoais de quem as escreve. Este tema está dividido em dois textos, identificados como I e II, sendo que todos os itens apresentados são independentes entre si. Aí vão eles:

  1. Cada uma das questões da prova deve ser considerada como se fosse única, independentemente do número de questões existentes ao todo. Dessa forma, o candidato responderá as questões com maior qualidade, mesmo que eventualmente não responda todas, qualitativamente ou quantitativamente.
  2. Em uma questão de prova, sempre existem palavras-chave, como sim/não, correto/incorreto... Essas palavras deverão ser destacadas pelo candidato, o que facilitará a leitura da questão, pois determinarão a validade da sentença.
  3. O candidato deverá iniciar a sua prova sempre pelo assunto no qual julgar estar o seu maior grau de dificuldade, uma vez que seu nível de concentração será maior no início do processo. Entretanto, a noção do todo deverá ser conhecida.
  4. Ao ler uma sentença de prova, as alternativas que o candidato souber serem falsas deverão ser riscadas, de modo que um facilitador do acerto da questão poderá ser o menor número de alternativas prováveis. Assim, uma segunda leitura da questão já a tornará mais simplificada.
  5. Mas o candidato deverá concentrar toda sua atenção à questão que está lendo no momento, de modo a não se distrair com outras questões da prova e muito menos com quantas destas ainda estão por serem resolvidas.
  6. Ao fazer a leitura da prova, o candidato deverá identificar as questões como (a) respondidas e não necessárias de revisão, (b) respondidas e necessárias de revisão ou (c) não respondidas. Assim, em uma segunda leitura da prova, se deterá, respectivamente, somente em (c) e (b).
  7. A cada grupo de cinco questões, deverá o candidato “relaxar” mentalmente, lentamente olhando para os lados, fechando os olhos, ou como achar mais conveniente, de modo a manter sua atenção constante quando retornar às questões.
  8. É fundamental adotar-se frente a todo o processo uma atitude de confiança, e lembrar-se que o grau de dificuldade existente na prova atingirá a todos os candidatos, e que as questões mais complexas geralmente trazem alternativas mais facilitadoras.
  9. O candidato deverá tomar muita precaução com a veracidade das alternativas que eliminam o relativismo, como acompanhadas muitas vezes das palavras sempre, nunca, deve, não deve... Lembre-se que tais termos evidenciam uma necessidade, e não admitem algo que não siga à regra imposta.
  10. É de fundamental importância que o candidato tenha uma boa noite de sono anterior ao concurso, o que não quer dizer dormir demasiadamente, mas em nível de proporcionar ao mesmo uma boa disposição física e mental no dia seguinte por várias horas.

Leia também:

Referências:
http://exame.abril.com.br/carreira/guia-do-concurso-publico

Arquivado em: Educação