Formação da Cavidade Amniótica, Disco Embrionário e Saco Vitelino

Quando ocorre a implantação do blastocisto, mais ou menos 9 dias após a fecundação, um diminuto espaço surge no embrioblasto, precedendo o amadurecimento da cavidade amniótica. As células responsáveis pela formação do âmnio (células amniogênicas) são denominadas amnioblastos.

formacao cavidade amnioticaComo tudo é um processo que não pára, ao mesmo tempo muitas mudanças ocorrem em diferentes partes. À exemplo, as mudanças morfológicas no embrioblasto objetivam a formação de uma placa bilaminar, de formato quase que circular, composta de células achatadas. Esta placa é denominada disco embrionário. Duas camadas compõem este disco:

- Epiblasto: é a camada mais espessa, composta, primordialmente, por células colunares altas e diretamente ligada à cavidade amniótica.

- Hipoblasto: é um composto de pequenas células cubóides adjacentes à cavidade exocelômica.

O epiblasto por ser mais espesso irá compor a porção basal da cavidade amniótica e acompanhar perifericamente o âmnio. Já o hipoblasto irá compor a porção superior (o teto) da cavidade exocelômica e acompanhar continuamente a membrana menos densa exocelômica. Esta membrana somando-se ao hipoblasto formam o saco vitelino primitivo. Neste instante do processo, o disco embrionário estará posicionado de forma que se encontre justamente entre a cavidade amniótica e o saco vitelino primitivo, enquanto que as células do endoderma deste saco formam uma camada de tecido conjuntivo, denominada mesoderma extra-embrionário. Este mesoderma envolve o âmnio e o saco vitelino, mas posteriormente terá em sua composição células que irão surgir a partir da linha primitiva. O saco vitelino e a cavidade amniótica possibilitam os movimentos morfogenéticos das células do disco embrionário.

formacao cavidade amniotica saco vitelino

Assim que são formados o âmnio, o disco embrionário e o saco vitelino primitivo, começam a surgir cavidades lacunares isoladas no sinciciotrofoblasto. Logo estas são preenchidas por sangue materno, provenientes dos capilares endometriais rompidos e restos celulares das glândulas uterinas erodidas. Este sangue nas lacunas apresentam também hCG produzido pelo sinciciotrofoblasto, que manterá o corpo lúteo, uma estrutura glandular endócrina que produz e libera estrogênio e progesterona para manter a gravidez.

No 10º dia já é possível afirmar que o concepto humano está completamente implantado no endométrio. Seguinte a isso, por aproximadamente dois dias haverá uma falha no epitélio endometrial que será preenchida por um tampão, uma espécie de coágulo sanguíneo fibrinoso. E finalmente no 12º dia o epitélio já estará quase que na sua totalidade regenerado, poderá (e deverá) recobrir o tampão.

Fontes:
MOORE, K.L.; PERSAUD, T.V.N. The developing human: clinically oriented embryology. 7ª ed. Elsevier. USA, 2003
http://www.forp.usp.br/mef/embriologia/geral.htm
http://www.anatomiaonline.com/embrio/2sem.htm

Arquivado em: Embriologia