Embraer

A Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A (Embraer) é uma holding responsável pela fabricação de aviões militares, comerciais, executivos ou agrícolas. Está listada como a terceira maior fabricante de jatos, perdendo apenas para a Boeing e Airbus, atualmente é a maior empresa brasileira no quesito exportação, além de possuir o maior número de pedidos de jatos, o que a coloca como líder de mercado na categoria de 70 a 120 assentos. A empresa possui em média dezessete mil empregados, sendo onde mil diretos e o restante indiretos.

A sede da Embraer está localizada em São José dos Campos, e possui outras joint-ventures (OGMA em Portugal e Harbin Embraer na China). Todos os testes são realizados em uma pista construída exclusivamente para esta finalidade, com cerca de 4.960 metros de extensão, o que a torna a maior do mundo.

A fundação da Embraer se deu em 1969, com o desenvolvimento do primeiro avião chamado de Bandeirante, pelo engenheiro Ozires Silva (formado pelo ITA, Instituto Tecnológico de Aeronáutica, do núcleo de estudos do CTA Centro Técnico Aeroespacial). No ano de 1980, a Embraer conquistou grande relevância no cenário internacional graças aos projetos dos aviões Brasília, Xingu e Bandeirantes.

Os aviões fabricados pela empresa são do tipo Monomotores a Pistão, como os modelos EMB-200 Ipanema, Piper Arrow, EMB-800 Seneca, os Turbohélices modelos EMB-110 Bandeirante, EMB-120 Brasília, EMB-121 Xingu e CBA-123 Vector, os aviões Comerciais a Jato, modelos da linha ERJ (Embraer Regional Jetliners) que são os Jatos Regionais Embraer, ERJ-135, ERJ-140 e ERJ-145, além dos modelos de Aviões Executivos, Legacy 450, 500, 600, 650 e Shuttle. Os modelos de Aviões Militares são os AMX, EMB-312 Tucano, EMV-314 Super Tucano, EMB-326 Xavante, EMB-145 RS/AGS, EMB-145 MP/ASW entre outros.

Na década de 1990, mais especificamente no ano de 1994, no governo do Itamar Franco, a economia do Brasil vivia a sua pior fase, o que forçou a empresa a iniciar o processo de privatização, que foi conduzido pelo então presidente Ozires Silva, que liderou seu leilão e  reestruturou toda administração da empresa, após a finalização de toda parte burocrática, a empresa se tornou a mais importante companhia negociada na Bovespa, denominada blue chips, é a que mais rende a acionistas e funcionários. Atualmente é avaliada como um patrimônio de mais de R$ 17 bilhões em valor de mercado e possui 46% de suas ações, também sendo negociadas na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), e 54% negociadas na Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&FBOVESPA).

Fonte:
http://www.embraer.com/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Embraer

Arquivado em: Empresas