Hilda Hilst

Graduada em Letras - Literatura e Língua Portuguesa (UNIABEU, 2015)

Hilda de Almeida Prado Hilst, mais conhecida como Hilda Hilst, nasceu na cidade de Jaú, no interior do estado de São Paulo, ao dia 21 de Abril de 1930. Filha única do fazendeiro, jornalista, poeta e ensaísta Apolônio de Almeida Prado Hilst, e de Bedecilda Vaz Cardoso.

Seus pais se separaram quando Hilda ainda era bem jovem, o que motivou a sua mudança, com sua mãe, para a cidade de Santos, São Paulo. Seu pai, que sofria de esquizofrenia, foi internado em um sanatório em Campinas, também em São Paulo, aos 35 anos de idade. Passou por diversos sanatórios para doentes mentais até o fim de sua vida.

Em 1937, Hilda foi para o colégio interno Santa Marcelina, na cidade de São Paulo. Lá estudou por oito anos. Em 1945, matriculou-se no curso clássico da Escola Mackenzie, na mesma cidade. Nesta época vivia num apartamento, na companhia de uma governanta de nome Marta.

Visitou seu pai pela primeira vez em 1946, em sua fazenda, na cidade de Jaú, e sua loucura a deixou perturbada, mesmo numa visita de apenas três dias.

No ano de 1948 ingressou na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, formando-se em 1952.

Em 1957, Hilda viaja pela Europa por sete meses. Namorou com o ator americano Dean Martin, e tenta assediar Marlon Brando, sem sucesso, passando-se, por jornalista.

Em 1965 mudou-se para Campinas, onde passou a viver na “Casa do Sol”, obra planejada pela escritora, próxima à fazenda de sua mãe, onde recebeu diversos amigos.

Em 1968, casou-se com Dante Casarini, e neste mesmo ano escreve duas peças teatrais (“O Visitante” e “Novo Sistema”).

Entra no gênero da ficção no ano de 1970, publicando o livro “Fluxo Floema”.

Em 1982, escreve “Senhora D”, que posteriormente foi adaptada para o teatro.

Divorcia-se do marido em 1985, e em 1991 publica “Bufólicas”, um compilado de poesias satíricas.

Alguns de seus textos foram traduzidos para o francês, alemão, inglês e italiano.

Hilda Hilst faleceu em Campinas, São Paulo, no dia 04 de Fevereiro de 2004.

Principais obras:

  • Fluxo Floema
  • Cartas de um Sedutor
  • Tu não te moves de Ti
  • Alcoólicas
  • Bufólicas

Arquivado em: Biografias, Escritores