Mielografia

A mielografia consiste em um exame de imagem, que inclui a introdução de uma agulha no interior do espaço subaracnóide espinhal (procedimento conhecido como punção lombar), administrando-se então uma substância de contraste, a fim de torná-la visível aos exames radiográficos ou tomografias computadorizadas.

Há alguns anos atrás a mielografia era um procedimento realizado somente em casos especiais; todavia, nos dias de hoje, com o avanço tecnológico e o aperfeiçoamento dos meios de contrastes, trata-se de mais um exame contrastado de rotina.

Para a realização do exame, o paciente normalmente é posicionado de lado com as pernas flexionadas ou sentado. Realiza-se uma antissepsia no local onde será feita a punção lombar é e, por conseguinte, é feita uma anestesia local. Em sequencia, introduz-se o contraste no interior do espaço subaracnóide. Normalmente o paciente é colocado sobre uma mesa que pode girar ou inclinar para fazer o contraste fluir em direção à cabeça ou aos pés, dependendo da região que se deseja examinar. Em seguida, são feitas radiografias da coluna, que podem ser complementadas com a tomografia computadorizada.

Este procedimento é indicado para detectar diferentes condições, sendo as mais comuns tumorações malignas ou benignas, cistos ou núcleo pulposo herniado. Nos casos de existência de alguma patologia, a mielografia auxilia no dimensionamento da lesão.

Este procedimento é relativamente seguro e indolor, sendo que nenhuma radiação permanece no organismo após a realização do mesmo. Contudo, sempre existe um risco, mesmo que mínimo, de surgir neoplasias em decorrência da radiação utilizada durante a radiografia, portanto, o benefício do diagnóstico deve superar o risco. Além disso, embora ocorra raramente, existe a possibilidade de surgir cefaleia após a punção, bem como reações adversas ao contraste injetado, que geralmente são leves, como erupções cutâneas, prurido, espirros e náuseas; as reações mais graves, envolvendo coração e pulmões, são raras. É incomum, mas pode ocorrer lesão de nervos e sangramento ao redor das raízes nervosas no interior do canal vertebral. Além disso, pode haver a inflamação e infecção das meninges (membranas que recobrem o sistema nervoso central). Convulsões são complicações extremamente raras da mielografia.

Fontes:
http://marcotuliosette.site.med.br/index.asp?PageName=Mielografia
http://www.radiologyinfo.org/en/info.cfm?pg=myelography
http://de.wikipedia.org/wiki/Myelografie

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Exames Médicos