Desenvolvimento Humano Pós-Natal

Este período que se dá após o nascimento traz muitas mudanças para o feto. Podem ser de semelhança ou de diferença em relação a caracteres físicos familiares. A seguir há a elucidação de termos e períodos do desenvolvimento pós-natal.

Lactância

É o primeiro período desta nova fase para o neonato. Basicamente, o recém-nascido irá reaprender a respirar (agora fora do corpo materno) e controlar principalmente seu sistema cardíaco. Neste período, para a maioria dos bebês, se reforçam os laços maternos através da amamentação, que deve ser sua única alimentação regular por, pelo menos, 6 meses. As primeiras horas após o nascimento são cruciais, se passarem por elas os neonatos tem boas chances de sobrevivência. Mas neste estágio as mudanças físicas também são observáveis com certa rapidez: o corpo como um todo cresce bem depressa, pois o comprimento total aumenta cerca de metade e o peso pode até triplicar. Completando um ano de idade a maioria das crianças já possuem de 6 a 8 dentes

Infância

Este período começa quando a criança completa um ano e se estende até quando atinge a puberdade (maturidade sexual). A dentição primária (os “decíduos”) continua surgindo ao longo deste período e são substituídos gradativamente por dentes permanentes. Bem no início desta fase há uma ossificação ativa, o que justifica o rápido crescimento, mas à medida que a criança cresce a taxa de crescimento corporal regride e só acelerará novamente na puberdade.

Puberdade

Este estágio do desenvolvimento ocorre no período entre os 12 e 15 anos de idade para as meninas e entre os 13 e 16 anos para os meninos. Nesta fase evidenciam-se as características sexuais secundárias e, com isso, já existe a capacidade de reprodução sexual. Os estágios do desenvolvimento desta fase não seguem um padrão coletivo e são definidos por características sexuais primárias e secundárias como, por exemplo, o surgimento de pêlos pubianos e mamas nas meninas e o crescimento significativo da genitália externa dos meninos. A puberdade termina nas meninas quando acontece o primeiro período menstrual: a menarca. Já nos meninos esta fase terminará quando os espermatozóides amadurecem de fato e começam a ser produzidos. A idade legal de puberdade presumível (a ILPP) é de 12 anos para as meninas e 14 para os meninos.

Leia mais sobre Puberdade.

Adolescência

É o período interposto entre os 11 e 19 anos de idade. A característica principal desta fase é a rápida maturação física e sexual, sendo o início na maturação sexual e o término na maturidade física mental e emocional. Este ponto é crítico, pois é marcado pela aquisição da habilidade de reproduzir. A taxa de crescimento geralmente desacelera quando esse período termina, porém o crescimento de algumas estruturas continua como, por exemplo, mamas femininas e genitálias masculinas.

Idade adulta

Nesta fase o crescimento corpóreo é completado, o evento da maturidade é atingido, além de ser também o período interposto entre os 18 e os 21 anos. A ossificação e o crescimento são finalizados logo nos primeiros anos deste período, dos 21 aos 25 anos. Após essa idade as mudanças irão ocorrer muito vagarosamente, imperceptíveis à curto prazo. A desaceleração do metabolismo à longo prazo é uma característica que marca esta fase como um todo. A partir de certo instante, o corpo pára de crescer (exceto por algumas estruturas) e começa a perder pouco a pouco sua rigidez, se tornando frágil. Significa dizer que está caminhando para a velhice.

Leia também o artigo sobre o Desenvolvimento Embrionário Humano.

Bibliografia:

MOORE, K.L.; PERSAUD, T.V.N. The developing human: clinically oriented embryology. 7ª ed. Elsevier. USA, 2003.

Arquivado em: Corpo Humano, Fisiologia