Planos Fotográficos

O plano fotográfico é a organização dos elementos no enquadramento. De acordo com o conceito cinematográfico, os planos podem ser divididos em planos gerais, planos médios e primeiros planos. Esta divisão é baseada no distanciamento entre a câmera e o objeto fotografado. Em uma mesma fotografia, podemos ter elementos em diferentes planos, porém ela será classificada no plano em que está o seu assunto principal.

O fotógrafo será o grande responsável para se utilizar destas diferenças e fazer imagens inovadoras. De uma maneira geral, quando há algum elemento na foto que não é o assunto principal, mas nos chama a atenção, dizemos que está em segundo plano. Vejamos, pois, a definição de cada um:

PLANO GERAL: o objeto ocupa a maior parte da imagem, e o espaço a menor. Há contudo uma interação entre o objeto e o ambiente (espaço em que se encontra) formando ambos um “todo” que se completa. São fotos ideais para evidenciar o sujeito no espaço em que se encontra.

Há ainda o GRANDE PLANO GERAL, utilizado para evidenciar o ambiente como elemento principal. Nele a área enquadrada é preenchida em sua maior parte pelo ambiente, e o sujeito ocupa um pequeno espaço na foto.

PLANO MÉDIO: Geralmente utilizado para fotografar pessoas, este enquadramento engloba desde os pés até a cabeça do sujeito, podendo variar até o enquadramento cuja linha inferior da fotografia faz um corte na cintura do sujeito. Neste caso, o sujeito ou assunto ocupa a maior parte da área enquadrada, e os demais elementos são informações adicionais que ajudam no equilíbrio do enquadramento.

PRIMEIRO PLANO: Este enquadramento é utilizado para evidenciar expressões, semblantes, gestos, fisionomias e emoções. Consiste, pois, no isolamento do sujeito, pouco importando o ambiente em que se encontra. Popularmente chamado de “close”, tem a função principal de registrar emoções, já que fecha o quadro no sujeito. Quando se trata de pessoas ou animais, geralmente enquadra o rosto e mais alguns detalhes que o fotógrafo julgue interessantes para contribuir para o equilíbrio da foto.

Há, ainda, o chamado PLANO DE DETALHE, que capta, evidentemente, os detalhes do assunto: parte do rosto ou corpo (mãos, olhos), ou mesmo partes de objetos ou itens da natureza. Este plano é interessante para evidenciar detalhes mais minuciosos, que normalmente em um contexto mais geral não são tão bem notados. Em algumas situações, pode chegar a criar uma imagem quase abstrata.

Arquivado em: Fotografia