Redução de Ruído

Em fotografia, diz-se que uma imagem está com ruído quando ela parece “granulada”, o que compromete a qualidade da mesma e incomoda a visão de quem a observa. As DSLRs mais atuais, tanto possuem um sistema de redução de ruído, quanto conseguem fazer fotos com até com ISO 1000, sem que o ruído seja um problema, a menos que esta foto seja impressa em um tamanho muito, muito grande.

O ruído são pixels aleatórios, que são perceptíveis já que não fazem parte da imagem, e são geralmente causados pela utilização de um ISO muito alto, pela subexposição da imagem, ou pela captação de uma imagem escura em uma exposição muito longa (velocidade do obturador lenta). Há dois tipos de ruído, o ruído de luminescência, que mostra a imagem granulada com tons de cinza, e o ruído de cor, que aparece me objetos coloridos presentes na imagem.

Dependendo do fotógrafo e da sua intenção, ele pode até mesmo considerar o ruído como um estilo de foto, e por que não? Bem, mas a maioria das câmeras já vem de fábrica com um sistema de redução de ruído que às vezes se torna excessivo, porém há sempre como configurar a câmera para não levar em conta esta configuração automática. O problema é que o sistema de redução de ruído vai eliminar boa parte da interferência de sinal, porém eliminará também detalhes da imagem, tonando-a mais superficial, menos real.

Há dois tipos de redução de ruído, uma para exposição normal, e outra para fotos de longa exposição. No manual da câmera é possível encontrar as opções que configuram cada um destes tipos de redução de ruído.

Geralmente, quanto à redução de ruído para exposição normal, não é necessário deixá-la no máximo. Pode-se reduzi-la o quanto puder, pois assim mais detalhes da imagem serão salvos no momento da foto. Vale lembrar que a alta redução de ruído irá comprometer a velocidade da câmera, além do que o ruído será quase imperceptível na impressão da foto, e ainda haverá a possibilidade de reduzi-lo depois, no momento da edição.

Já a redução de ruído para longa exposição é bem útil, e aconselha-se a deixá-la ativada, pois uma foto em longa exposição será um trabalho difícil para o sensor, e há uma grande possibilidade de o ruído aparecer muito visivelmente, principalmente nas áreas escuras.

Vale a pena explorar as possibilidades de configuração da câmera para verificar em que situações é melhor ativar ou desativar a redução de ruído.

Fontes:
http://www.tudosobrefotografar.com/2010/09/reducao-de-imagem-na-7d.html
http://helpx.adobe.com/br/photoshop/using/correcting-image-distortion-noise.html

Arquivado em: Fotografia