População da América do Norte

Mestrado em Geografia (UFSC, 2015)
Graduação em Geografia (UFSC, 2012)

A América do Norte é formada por México, Estados Unidos da América (EUA) e Canadá. Também compõem a região os territórios da Groenlândia (dinamarquês), Bermudas (britânico) e Ilhas Saint Pierre e Miquelon (francês).

O território norte-americano tem 18.680.276km² e possui extensas áreas desabitadas. Por outro lado, as costas atlântica e pacífica, a região dos Grandes Lagos e a região da Cidade do México são densamente povoadas, com enormes aglomerações urbanas. A população da América do Norte é de aproximadamente 490 milhões de habitantes. Os EUA têm maior população, com 324,1 milhões de habitantes. Depois vem o México, com 128,6 milhões de habitantes e, por último, está o Canadá, com 36,2 milhões. Em termos de densidade populacional, o México fica na frente, com 66hab./km², seguido por EUA, com 35hab./km² e Canadá, com apenas 4hab./km².

A composição da população norte-americana se deu, a princípio, através da miscigenação dos povos indígenas com os europeus colonizadores e os africanos trazidos para o trabalho escravo. A partir do século XX, imigraram povos de vários países, como europeus e asiáticos e, posteriormente, centro-americanos e sul-americanos, gerando uma composição populacional extremamente diversificada.

O idioma predominante em cada país é: o inglês nos EUA, o francês e o inglês no Canadá e o espanhol, no México. As línguas de origem nativa que resistiram à colonização e se destacam são: o náuatl e o maia, no México; o sioux, nos EUA; o atapasco, no Canadá; e o esquimó, no Canadá e Groenlândia.

A população estadunidense concentra-se na região nordeste, na costa oeste e nas proximidades do Golfo do México. A colonização no litoral atlântico originou muitas cidades que cresceram até se transformarem nas metrópoles atuais. A corrida do ouro e incentivos do governo no século XIX, garantiram o povoamento do oeste. Já nas últimas décadas, a economia sulista atraiu uma grande massa de trabalhadores.

A intensa industrialização e desenvolvimento econômico fizeram dos EUA uma grande potência urbanizada, com altos indicadores de desenvolvimento humano. Uma característica negativa marcante nos EUA são o racismo e a xenofobia, manifestações de intolerância de parte da população em relação às populações afrodescendentes, latinas e migrantes de outros países.

Devido ao avanço da industrialização e do setor terciário ao longo do século XX, o Canadá tem uma população majoritariamente urbana. Destacam-se as regiões metropolitanas de Toronto, Montreal, Vancouver e Ottawa, que concentram juntas quase 15 milhões de habitantes. Uma característica marcante da população canadense é o multiculturalismo, proveniente da diversidade étnica decorrente da imigração que ocorre desde os tempos coloniais até a atualidade. Quase 20% da população é constituída de grupos minoritários. Com baixa taxa de natalidade e alta expectativa de vida, a população canadense idosa aumentou, ao passo que a em idade ativa diminuiu. Por isso o país investe em programas para incentivar a migração de estrangeiros para o país, o que corresponde a 50% do crescimento populacional.

Diferentemente dos EUA e Canadá, o México não faz parte do mundo desenvolvido. Sua população, 60% mestiça, sofre com os mesmos problemas dos demais países latino-americanos. As nações indígenas representam 29% da população e encontram-se no interior do país, em condições de vida geralmente desfavoráveis.

A concentração de terras expulsou camponeses e indígenas do campo, intensificando a urbanização. Conflitos de indígenas com fazendeiros e governo são constantes no país. Por isso existem grupos indígenas que se organizam para manter seu modo de vida independentes do Estado, como é o caso dos zapatistas.

Atualmente, quase 80% da população mexicana vive em cidades. Sobretudo na Cidade do México, que possui 19 milhões de habitantes. Grande parcela da população mexicana trabalha informalmente nas áreas urbanas, vendendo principalmente alimentos.

Fontes:

ATLAS Geográfico Mundial: para conhecer melhor o mundo em que vivemos. [S.l.]: Sol9o, 2005.

GRANDE Atlas Universal: América do Norte e Caribe. [S.l.]: Sol 90, 2004.

TAMDJIAN, James Onnig; MENDES, Ivan Lazzari. Estudos de geografia: o espaço do mundo I, 8º ano. São Paulo: FTD, 2012.

http://pt.actualitix.com/

http://www.worldometers.info/world-population/

http://www.demographia.com/db-worldua.pdf

Arquivado em: América, Demografia