Exercícios - Transformação das paisagens naturais pelo homem

Lista de questões de vestibulares relacionadas com a Transformação das paisagens naturais.
Ler artigo Transformação das paisagens naturais pelo homem.

Exercício 1: (UFPB 2008)

A erosão, o desmatamento e as queimadas são fatores recorrentes de transformação da paisagem em função do uso do solo como recurso fundamental para as práticas de atividades humanas. Esses fatores são agentes causadores de impactos ambientais na agricultura de grande escala de produção. Nesse sentido, relacione os agentes citados na coluna da esquerda aos seus respectivos impactos ambientais descritos na coluna da direita:

(1)
(2)
(3)
(4)
(5)
Contaminação por agrotóxico
Desmatamento
Desertificação
Queimadas
Erosão
(  ) Perda da camada super­ficial da litos­fera, atra­vés da ação da água, do vento, do gelo etc.
(  ) Extinção e redução da biodiversidade, asso­reamento do leito dos rios, extinção da fauna local.
(  ) Aumento do nível de CO2 (dióxido de car­bono) na atmosfera e aquecimento global.
(  ) Degradação das ter­ras áridas, semi-ári­das e subúmidas, secas re­sultantes de diversos fatores, como as varia­ções climáticas e as ativi­dades humanas.

A sequência correta é:


Exercício 2: (Enem 2011)

Um dos principais objetivos de se dar continuidade às pesquisas em erosão dos solos é o de procurar resolver os problemas oriundos desse processo, que, em última análise, geram uma série de impactos ambientais. Além disso, para a adoção de técnicas de conservação dos solos, é preciso conhecer como a água executa seu trabalho de remoção, transporte e deposição de sedimentos. A erosão causa, quase sempre, uma série de problemas ambientais, em nível local ou até mesmo em grandes áreas.

GUERRA, A. J. T. Processos erosivos nas encostas. In: GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B. Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007 (adaptado).

A preservação do solo, principalmente em áreas de encostas, pode ser uma solução para evitar catástrofes em função da intensidade de fluxo hídrico. A prática humana que segue no caminho contrário a essa solução é: