Compra da Louisiana pelos Estados Unidos

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

A Compra da Louisiana pelos EUA aconteceu no ano de 1803. A Louisiana é um território na América do Norte que tem sua vida econômica e cultural muito ligada ao famoso Rio Mississipi. A região foi inicialmente explorada por franceses que haviam partido do território de Quebec, província do atual Canadá, e que acompanharam as margens do rio, transformando-o em uma rota de grande destaque.

Os franceses rivalizaram com os britânicos na ocupação da América do Norte. Os primeiros chegaram a ser proprietários de grande porção territorial, conquistando grande expansão. Mas o contra golpe dos britânicos foi mais qualificado, resultando na reconquista de terras e no domínio da imensa maioria territorial ao norte do continente americano. Restou aos franceses o recolhimento em uma parte do que hoje é o Canadá.

A Louisiana destacou-se desde o princípio por ser uma região multicultural. Sua posse transitou entre franceses e espanhóis, mas passou definitivamente para os estadunidenses.

A compra aconteceu em 1803, quando o território foi adquirido junto aos franceses. Na ocasião, foi pago 15 milhões de dólares (mais de US$ 300 milhões em valores atuais) para que os estadunidenses pudessem anexar a região como mais um estado. A área total da Louisiana é de aproximadamente 2.150.000 Km². Se dividir o valor pago na compra pela área do território, percebe-se que o valor pago pelos Estados Unidos foi relativamente baixo.

A Louisiana original, pertencente aos franceses, era muito maior do que o território atual que é estado integrante dos Estados Unidos. Tratava-se de um vasto território que respondia por aproximadamente 23% do país de colonização britânica.

Os britânicos expandiram-se pelo continente, deixando os franceses em porções e restritas e estrategicamente debilitadas. A venda da Louisiana foi o resultado de uma negociação que evitou a perda do território por parte dos franceses em consequência de guerras e conflitos por terra. O saldo foi muito positivo, pois, à época, a aquisição dos estadunidenses dobrou a área territorial do país, garantindo a expansão para o oeste e o acesso à regiões multiculturais e dotadas de uma economia fortificada pela agricultura.

Fontes:
KARNAL, Leandro. A História dos Estados Unidos. Editora Contexto, 2007.
TAYLOR, Joe Gray. Louisiana: A History. Norton & Company, 1984.