Invasões da Alemanha nazista

Mestre em História (UDESC, 2015)
Pós-graduada em Direitos Humanos (Universidade de Coimbra, 2012)
Graduada em História (UDESC, 2010)

Durante a Segunda Guerra Mundial, a Alemanha nazista desenvolveu uma técnica chamada blitzkrieg (guerra relâmpago), que tinha por objetivo realizar ataques rápidos e inesperados, utilizando assim o fator surpresa gerado no inimigo a seu favor. A invasão da Polônia, em 1º de setembro de 1939, foi a primeira em que o blitzkrieg foi colocado em prática. Dois dias após esse ataque, Grã-Bretanha, França, Austrália e Nova Zelândia declararam guerra à Alemanha.

Nos primeiros anos da Segunda Guerra Mundial, os nazistas invadiram e ocuparam os seguintes territórios: Polônia (setembro de 1939), Dinamarca (abril de 1940), Noruega (abril de 1940), Bélgica (maio de 1940), Países Baixos (maio de 1940), Luxemburgo (maio de 1940), França (maio de 1940), Iugoslávia (abril de 1941), Grécia (abril de 1941), Letônia (junho de 1941), Lituânia (junho de 1941) e União Soviética (junho de 1941).

Os nazistas justificavam suas invasões com a Lebensraum, teoria do espaço vital, que defendia o expansionismo para que o povo alemão pudesse se desenvolver plenamente. Assim, parte das populações dominadas era eliminada ou segregada, pois consideravam que elas atrapalhavam o desenvolvimento dos alemães. Durante a ocupação da Polônia, os nazistas criaram os guetos, áreas militarmente cercadas em que a população considerada inferior, sobretudo os judeus, eram colocadas. O maior dos guetos foi o de Varsóvia, no qual chegaram a viver cerca de 400.000 judeus em um espaço de aproximadamente 3,5 km². A partir de 1940, no entanto, campos de concentração passaram a ser construídos para a segregação e eliminação das populações indesejadas. O complexo de campos de Auschwitz-Birkenau, na Polônia, foi o primeiro deles.

A ideia da Lebensraum era conquistar territórios que seriam posteriormente ocupados por alemães. Assim, o Reich (império) seria vasto e com disponibilidade de recursos. O reassentamento dessas pessoas aconteceria depois da guerra. Enquanto acontecia o conflito, as populações locais foram levadas a campos de trabalho forçado e obrigadas a atuar na agricultura e indústria bélica, e as áreas ocupadas foram utilizadas para abastecer a Alemanha com envio de alimentos, matérias-primas e provisões de guerra.

Referências:
http://www.historyplace.com/worldwar2/timeline/ww2time.htm#1939
https://www.ushmm.org/wlc/en/media_nm.php?ModuleId=0&MediaId=363
https://www.ushmm.org/outreach/ptbr/article.php?ModuleId=10007685
http://www.holocaust-trc.org/the-holocaust-education-program-resource-guide/lebensraum/
https://www.ushmm.org/wlc/ptbr/article.php?ModuleId=10005059