Reino da Sardenha

Estado que durou entre os anos de 1297 e 1861 na ilha da Sardenha, o Reino de Sardenha foi formado na então Basílica de São Pedro, localizada em Roma, no dia quatro de abril de 1297. Naquela época, visando definir uma disputa de territórios entre a coroa de Aragão e o conde Anjou, o papa Bonifácio VIII arremeteu a região da Córsega e da Sardenha ao rei de Aragão. Ambos os reinos foram os precursores do Reino da Itália.

O Reino da Sardenha, desde seu surgimento, foi um território próprio e bem definido, com uma população atuante e vínculo jurídico. Porém, a região não tinha autonomia suprema, dependendo da Coroa de Aragão e, posteriormente, da Coroa da Espanha (1479). Estes dois Estados eram formados pelo Reino da Sardenha em conjunto com outros territórios. O Reino da Sardenha consegue torna-se unitário apenas em 1420, ano em que o território foi incorporado pelos aragoneses após a derrota do Judicato de Arborea.

Porém, o Reino da Sardenha ainda não era um território soberano, sendo considerado ainda imperfeito. Isso mudou somente no ano de 1720 através dos Saboia, que ampliaram o território e deram-lhe autonomia suprema. Os Estados que foram incorporados ao reino devido à hereditariedade dos Saboia são:

  • Parte do Ducado de Milão
  • Marca de Saluzzo
  • Condados de Nice e de Asti
  • Senhoria de Vercelli
  • Principado de Piemonte e ducados de Monferrato e de Aosta
  • Ducado de Saboia

Após os Saboia efetuarem a anexação destas áreas, o Reino de Sardenha configurou-se como um Estado composto, que nasceu da junção de outros territórios através da coroa do rei da Sardenha.

O Reino da Sardenha

Após as definições do Tratado de Londres ficou estabelecido que o Duque de Saboia, Vítor Amadeu II, deveria ceder, em troca do Reino da Sardenha, a Reino da Sicília à Áustria. No ano de 1720, no intuito de aprovar o Tratado de Londres, foi assinado em Haia (Países Baixos) um acerto que admitia o Reino da Sardenha aos Saboia, que há séculos perseguia este título real. Com a conquista, os Saboia realizaram um antigo objetivo, conquistado com perseverança ao longo de muitos anos.

A partir daquele momento, os territórios dos Estados que pertenciam à Casa de Saboia acabaram por formar o Reino da Sardenha. A administração do Estado utilizava o termo “sardo” para a cidadania dos súditos e atos do reino. Em 1861, a denominação “sarda” foi substituída por italiana.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_da_Sardenha
http://www.infopedia.pt/$unificacoes-na-europa-a-alemanha-e-a-italia
http://eucurtohistoria.wordpress.com/2013/04/
http://guiadaitalia.wordpress.com/italia/

Arquivado em: História da Europa