Estrela da Manhã (Arma)

Estrela d'Alva ou estrela da manhã é uma arma da era medieval que tem por principal característica uma esfera com espinhos, pregos ou cravos de ferro em uma de suas extremidades. O termo “Estrela da Manhã” foi dado à arma por conta de sua semelhança com uma estrela, ou ponto de luz.

Segundo a crença, esta é uma das armas medievais mais primitivas, correspondendo ao século XIV. A estrela da manhã é a arma titular de Hércules na mitologia grega. Durante muitos séculos, os escudos, também denominados de armaduras brancas, eram a melhor forma de defesa contra a estrela da manhã. O objetivo de quem fabricava uma arma desta era, portanto, perfurar os escudos dos adversários.

Esta arma foi usada por infantarias e cavalarias, sendo que as armas dos cavaleiros tinham o eixo mais curto. A estrela da manhã passou a ser usada massivamente por volta do início do século XIV, principalmente na Alemanha, onde era conhecida como Morgenstern.

Havia três tipos desta arma, todos diferentes em termos de qualidade de mão de obra. O primeiro foi o tipo militar, bem trabalhado, usado por soldados profissionais, feitos em série por armeiros especializados para abastecer os arsenais das cidades. O segundo tipo, e mais simples, teria sido feito à mão por homens de milícias camponesas. O eixo e a cabeça eram geralmente de uma só peça, às vezes reforçado no topo com uma banda de ferro. O terceiro tipo é decorativo, geralmente curto e feito de metal.

É possível encontrar exemplos impressionantes da arma hoje em dia. Há dois exemplares do tipo militar alojados no museu de Viena, datados do século XVI. O primeiro mede 2,35m de comprimento, incluindo o topo, que é de 54 cm. O topo é formado por um cilindro de madeira sobre a parte superior do eixo, e reforçado com tiras de aço com cinco pontas de metal em disposição simétrica. O segundo exemplo tem uma cabeça totalmente em aço, com quatro pontas em forma de V alocadas em um eixo longo, que mede pouco menos de dois metros de comprimento. Uma barra de aço retorcido e trançado junta-se ao soquete na base do topo. Há também 183 espécimes sobreviventes em Graz, feitas em série e entregues ao arsenal em 1685. Eles são comparáveis em comprimento com os exemplos anteriores e têm três fileiras de pontos em torno da cabeça. As hastes de madeira da maioria das estrelas da manhã do tipo militar são reforçadas com metal a partir da cabeça. Outros exemplos ainda podem ser encontrados nos arsenais suíços de Lucerna e Zurique.

Fonte:
http://en.wikipedia.org/wiki/Morning_star_(weapon)

Arquivado em: Idade Média