Escritores do Barroco

Pós-graduada em Língua Portuguesa e Literatura (Mackenzie, 2016)
Licenciada em Letras Português-Inglês (FMU, 2012)

O barroco iniciou-se no final do século XVII e início do século XVII, na Espanha.

O movimento artístico espalhou-se por toda a Europa, influenciando as artes plásticas, a literatura, a arquitetura, a música e o teatro.

Em Portugal, iniciou-se em 1580 com a morte de Camões e terminou com a fundação da Arcádia Lusitana.

Já no Brasil, iniciou-se com a publicação do poema épico “Prosopopeia”, de Bento Teixeira, em 1601. Terminou em 1768 com a publicação de “Obras Poéticas”, de Cláudio Manuel da Costa.

O período é marcado por grandes acontecimentos. A instabilidade política e a decadência econômica nos países europeus que foram responsáveis pelo surgimento desse movimento artístico. O surgimento de questionamentos sobre os valores impostos pela Igreja Católica, além da perda dos fiéis após as revoltas religiosas. A partir de então, surge a Contrarreforma com o objetivo de evitar a saída de mais fiéis, através de suas ideias teocêntricas.

Influenciados pelo movimento barroco, os escritores utilizam de excesso de mensagens religiosas, linguagem e tom pessimistas, figuras de linguagem, linguagem rebuscada e mais trabalhada, cultismo e conceptismo, além de poesias marcadas pela instabilidade emocional, sendo acompanhada de sentimento de culpa pelos pecados. Também trabalham com o tema sobre a vida e a morte, e sobre a imagem da mulher, comparada com uma rosa devido à sua estonteante beleza.

Principais autores e obras do movimento barroco:

  • Padre Manuel Bernardes (1644-1710) foi um presbítero da Congregação do Oratório de S. Filipe de Nery. Produziu diversas obras de espiritualidade cristã, com uma linguagem simples e espontânea, sendo a sua principal obra a “Nova Floresta”.
  • Francisco Rodrigues Lobo (1580-1622) foi um poeta de influência camoniana. As suas principais obras são “Romanceiro”, “Éclogas” e “Pastor Peregrino”.
  • Sóror Violante do Céu (1601-1693) foi uma religiosa e escritora. Escreveu poemas com temas passionais e religiosos. A sua principal obra é “Rimas Várias”.
  • Francisco Manuel de Melo (1608-1667) foi um escritor, político e militar português. Dedicou-se à poesia lírica, à historiografia, ao teatro e à prosa filosófica e moralizante. A sua principal obra é “Carta de Guia ao Casados” que retrata sobre as relações conjugais com ironia e humor.
  • Frei Luís de Sousa (1555-1632) foi um sacerdote e escritor, além de historiador. A sua principal obra é “História de São Domingos e Anais de D. João III”.
  • Sóror Mariana Alcoforado (1640-1723) foi uma freia portuguesa. A sua principal obra é “Cartas Portuguesas” que trata sobre um amor proibido e não correspondido. Uma paixão violenta e incontrolada por um militar.
  • Padre Antônio Vieira (1608-1697) foi um religioso, filósofo, escritor e maior orador sacro da língua portuguesa. As suas principais obras são “Sermão da Sexagésima” que retrata sobre a arte de pregar, além do “Sermão de Santo Antônio” que tem como tema a escravidão indígena.
  • Bento Teixeira (1561-1600) foi um poeta luso-brasileiro. A sua principal obra é “Prosopopeia”, considerada o marco inicial do barroco na literatura brasileira. O poema foi escrito de forma semelhante a “Os Lusíadas” com o objetivo de louvar o donatário da capitania de Pernambuco, Jorge de Alburqueque Coelho. Trata também sobre os feitos dos heróis portugueses em terras brasileiras e africanas.
  • Gregório de Matos (1636-1696) foi um advogado e poeta do Brasil colônia, sendo considerado um dos maiores poetas do barroco em Portugal e no Brasil. Ficou muito conhecido como “Boca do Inferno”, por conta de suas sátiras desumanas. As suas principais obras são poesias religiosas, líricas e satíricas.

Fontes:

Módulo do ensino integrado: língua portuguesa. São Paulo: DCL, 2002. p.79-119.

https://www.stoodi.com.br/blog/2018/09/12/barroco/

Arquivado em: Literatura