A Sangue Frio - Truman Capote

Em cursos de Comunicação Social, um dos autores mais citados pelos professores como referência do jornalismo literário é Truman Capote. Seu livro, "A Sangue Frio", é praticamente uma leitura obrigatória para aspirantes a jornalistas, pois é um exemplo de investigação apurada, primor literário, sensibilidade jornalística, criatividade e envolvimento com o objeto estudado. Capote é considerado um dos maiores nomes no New Journalism, junto a Tom Wolfe, Gay Talese e Norman Mailer.

Na tentativa de fazer o leitor imergir no caso, Capote descreve exageradamente, e com propriedade, cada personagem e cenário. Passa quase metade da obra mostrando as minúcias dos assassinos, das vítimas, de pessoas da cidade. Depois, relata como foi o assassinato brutal, revelando, posteriormente, os bastidores da prisão, do processo e finalizando com a execução dos culpados.

O livro pode ser considerado um marco do romance-reportagem, pois foi um best-seller nos EUA e em outros países. Baseado em uma notícia que leu no jornal, Truman reconta a história da morte da família Clutter, no Kansas. Originalmente, a obra foi publicada em 1965 dividida em 4 partes na revista The New Yorker. Além de reconstruir a cena do crime e mostrar como vivia aquela típica família americana na década de 50, Capote remonta o plano de Perry Smith e Dick Hikcock, que sonhavam em assaltar e conseguir enriquecer com isso, mas acabam percebendo que estavam iludidos com a própria ganância.

Lado a lado com os assassinos, com sua companheira de reportagem e com os habitantes da cidade durante quase um ano, Capote desvenda diversas facetas dos personagens e locais relacionados ao crime. Envolvendo o leitor e uma saga pelo frio sonho americano, o jornalista coloca em cheque o sistema judiciário e analisa, de forma multiocular, a sociedade dos E.U.A.

Com sua grande popularidade nos Estados Unidos, o romance foi adaptado para o cinema no ano de 2005, em um filme chamado "Capote". O longa, estrelado por grandes nomes como Philip Seymour Hoffman, Craig Archibald, Bronwen Coleman e Kate Shindle, mostra a investigação do jornalista na cidade onde ocorreu o assassinato.

“Para além das colinas distantes,
Os sons plangentes dos curiangos,
Reverberam em rochas e regatos,
Esse gemido tão plangente!
É o tordo tantas vezes ouvido,
Pretendendo fazer de si um absurdo,
Ou apenas um pássaro melancólico,
Na verdade, triste como eu.”

(Poesia que Perry Smith enviou para Capote)

Fontes:
http://sites.unisanta.br/faac/espaco/asanguequente.html
http://www.imdb.com/title/tt0379725/
CAPOTE, Truman. A sangue frio. São Paulo: Companhia das letras, 2009.

Arquivado em: Livros