O Coração das Trevas

Heart of Darkness ("O Coração das Trevas", em português) é uma novela do escritor Joseph Conrad, publicada em 1902. Antes de sua aparição em livro, a obra já havia sido publicada em uma série dividida em três partes publicada na revista Blackwood´s Magazine. Desde sua publicação inicial, Heart of Darkness tornou-se um importante livro dentro da literatura de língua inglesa como um todo, além de se tornar um clássico dentro do cânone ocidental da literatura.

Navegando sob o rio Tâmisa (que passa por Londres, capital do Reino Unido), o marinheiro inglês Charles Marlow começa a narrar a seus companheiros o que é a história do livro em si, ou seja, suas experiências como capitão de uma barcaça, percorrendo o rio Congo, a principal via fluvial da então colônia. Na verdade, as experiências de Marlow são as do autor, Conrad, que realizou este mesmo trabalho durante algum tempo, no mesmo local. Marlow é, na verdade, o alter-ego de Conrad, por assim dizer.

Marlow é incumbido de realizar uma viagem à procura de Kurtz, um comerciante de marfim que, no contato com o africano habitante das densas florestas equatoriais, teria deixado se influenciar em demasia pela realidade do continente africano e sucumbido aos instintos dos selvagens locais. A história pessoal de Kurtz procura retratar a trajetória do europeu civilizado em contato com a cultura primitiva do continente africano, sendo que, no início, ele simboliza a erudição do homem branco, que é ao mesmo tempo poeta, músico, político, comerciante, um polivalente homem da renascença. Ao final de sua trajetória, porém, Kurtz cometeu os mais diversos crimes contra a sociedade civil, que para ele já não fazia sentido algum, culminando no crime supremo contra a religião cristã, o de ser adorado ele mesmo como um deus.

A narrativa das experiências ocorridas no Congo fazem um contraste entre diversos conceitos, como por exemplo luz versus escuridão, branco versus negro, civilizado versus selvagem, etc., além da utilização de uma retratação dos personagens denominada interpenetração de opostos (por exemplo, sempre que aparece um elemento branco ele está cercado de negros, e vice-versa). No decorrer da narrativa, o tom dos acontecimentos fica cada vez mais sombrio e inumano. Esses conceitos ficam evidentes à medida que Marlow vai entrando na escuridão da selva, símbolo da realidade e da verdade, diferente do mundo branco europeu, retratado como brutal. Conrad também deixa muito à imaginação do leitor, não esclarecendo exatamente o que é o horror ou as trevas descritas no livro. As famosas últimas palavras de Kurtz, levando agonizante dentro do barco de Marlow "O Horror! O Horror!" seguem igualmente sem qualquer explicação mais clara do que seja o horror experimentado por Kurtz.

Muitos irão reconhecer o enredo de Heart of Darkness reproduzido no filme "Apocalypse Now", de Francis Ford Coppola. Coppola mantém os nomes dos personagens principais, Marlow e Kurtz, apenas mudando o cenário para o Vietnã dos anos 70, em plena guerra contra os EUA. Com exceção da época e ambiente modificados, a ideia central da novela de Conrad permanece a mesma no filme, onde Kurtz é interpretado por Marlon Brando.

Bibliografia:
NOX, Nemo.O Coração das Trevas. Disponível em <http://www.burburinho.com/20020228.html>. Acesso em: 24 set. 2011.

indeterminado.Depois do Inferno. Disponível em <http://biblioteca.folha.com.br/1/06/2002060801.html>. Acesso em: 24 set. 2011.

Arquivado em: Livros