Limpeza de Tártaro em Cães e Gatos

O tártaro, também chamado de cálculo dentário, consiste em um acúmulo de bactérias. Uma vez que não é  comum a escovação dos dentes dos animais, esse acúmulo resulta na formação de uma placa que vai se calcificando.

Como resultado da doença periodontal, os animais podem apresentar:

  • Halitose;
  • Inflamação e sangramento gengival;
  • Perda dos dentes;
  • Dificuldade de mastigar e triturar os alimentos;
  • Emagrecimento;
  • Contaminação bacteriana que pode se espalhar para diversos órgãos (septicemia) como coração, fígado e rins.

A limpeza de tártaro em cães e gatos deve ser feita com os animais anestesiados (anestesia geral). Por conseguinte, inicia-se a remoção do cálculo dentário, utilizando-se o aparelho de ultrassom dentário, que é o método mais moderno para se remover tártaro. Após o uso do ultrassom, o dente é polido. Quando necessário, é feita extração dentária.

Antes do procedimento, o animal deve ser avaliado e exames laboratoriais que irão fornecer informações a respeito da saúde geral do animal devem ser realizados.

Para prevenir o surgimento do tártaro, recomenda-se:

  • Realizar escovação diária dos dentes dos animais;
  • Dar preferência à ração do que à comida caseira;
  • Realizar limpeza de tártaro pelo menos uma vez ao ano.

Fontes:
http://www.webanimal.com.br/cao/index2.asp?menu=tartaro.htm
http://www.clinicaanimalis.com.br/destaques/caes_e_gatos/artigo/12

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Medicina Veterinária