Orfismo

O Orfismo, ou Cubismo Órfico, foi um movimento da pintura francesa, surgido por volta de 1912 sob influência cubista, e que teve história breve.

A palavra Orfismo vem de Orfeu, o poeta-cantor da mitologia grega. O movimento foi assim nomeado por Guillaume Apollinaire, para designar um grupo de artistas que, apesar de pertencentes ao Cubismo, tendiam cada vez mais à abstração, e por refletir a vontade destes artistas de inserir um caráter mais lírico e colorido ao rígido cubismo intelectual de Pablo Picasso, Georges Braque e Jean Antoine Arthur Gris.

A principal característica orfista era o uso da cor como meio essencial e primordial da sua expressão artística, Robert Delauney, personalidade chave do movimento, dizia que “Só a cor é simultaneamente cor e motivo.” No Orfismo há uma tendência à abstração e à pintura pura. Assim como no Fauvismo, é deixada de lado a necessidade extrema de lidar com linhas e medidas, a pintura é produzida através de instintos, por isso a tendência à pintura pura. A característica lírica se sobrepõe a toda a capacidade política e crítica da obra, realizando as obras por mero prazer de produzir arte, beleza e sentimento, e também de refletir o mundo moderno do início do século XX.

O Orfismo pregava a capacidade musical e espiritual da pintura, e o termo foi muito usado também por expressionistas alemães e simbolistas.

Os principais nomes deste movimento foram: Robert Delaunay, Fernand Léger, Marcel Duchamp, Francis Picabia, Frank Kupka, Guillaume Apollinaire, Sonia Delaunay-Terk, Patrick Henry Bruce, Arthur B. Frost, Franz Marc, August Macke, Paul Klee.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Orfismo_(movimento_artístico)
http://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.cfm?fuseaction=termos_texto&cd_verbete=911
http://www.pitoresco.com.br/art_data/orfismo/index.htm