Primitivismo

Mestre em Artes Visuais (UDESC, 2010)
Graduada em Licenciatura em Desenho e Plástica (UFSM, 2008)

O Primitivismo foi uma tendência difundida na arte moderna que visou buscar referências de arte de culturas estrangeiras como a arte feita por povos e tribos primitivas. Para isso os modernistas exploravam as coleções etnográficas de museus de todo mundo em busca de inspiração. Arte primitiva representava para os modernistas que a buscavam, o oposto de tudo aquilo que estava sendo valorizado como arte e dominado pelo gosto convencional, como a arte acadêmica.

Assim, no início do século XX, a arte dita primitivista definiu uma tendência dentro das vanguardas modernistas. Além disso, se caracterizava como uma arte realizada por artistas com pouco conhecimento técnico. A simplificação formal, como por exemplo, no uso da perspectiva, e as temáticas populares também sugerem qualidades dessa tendência.

São alguns artistas que passaram a se apropriar dessa concepção de arte: Constantin Brancusi (1876-1957), Max Ernst (1891-1976), Paul Gauguin (1848-1903), Henry Moore (1898-1986) e Pablo Picasso (1881-1973).

As obras “primitivas” eram exaltadas pela força expressiva, pela emoção, pelo vigor e insanidade. Os artistas modernos contemplavam o primitivo pois na Europa era comum idealizar culturas não-ocidentais como realidades mais naturais e menos sofisticadas.

Também era comum, os artistas que seguiam essa tendência exaltar como “primitivista” a produção estética de crianças, leigos e pessoas com deficiência mental.

Obra "Les Demoiselles d'Avignon", de Pablo Picasso (1907).

Obra "Les Demoiselles d'Avignon", de Pablo Picasso (1907).

Para entender mais sobre o Primitivismo é necessário analisar a obra de Pablo Picasso de 1907 – Les demoiselles d’Avignon. Para compor as figuras da direita, o artista estudou as coleções do Museé d’Ethnographie du Trocadéro, especialmente as peças de máscaras Dan, Fang e Kota e ainda estudou sobre a arte ibérica. Os nus das personagens da obra em questão de Picasso fazem referência contra a tradição ocidental do nu.

Outro exemplo pode contribuir para o esclarecimento das principais características do Primitivismo. Paul Gauguin, também se apropriou do nu ligado às fases da lua e o vigor da terra em sua obra denominada A lua e a terra de 1893, a nudez nesse sentido está consolidado ao corpo e a natureza. Gauguin passou muito tempo produzindo na ilha de Taiti, buscando novos temas e fugindo dos padrões de condicionamentos da Europa, buscando voltar-se mais a natureza. A obra A lua e a terra contêm imagens de uma cultura nativa e selvagem.

No Brasil, os modernistas se identificaram com o Primitivismo, pois buscavam exaltar as diferentes culturas que dominam nosso país. Assim, o Primitivismo serviu de inspiração para Tarsila do Amaral, Mario de AndradeDi Cavalcanti e outros nas artes plásticas e na literatura. Uma obra literária de grande importância desse período é Macunaíma de 1928, onde Mario de Andrade buscou compor um personagem integrando aspectos da cultura indígena e do folclore brasileiro.

Referências:
Primitivismo. Disponível em < http://literaturadocest.blogspot.com.br/2011/03/primitivismo.html >

LITTLE, Stephen. ...ismos: para entender a arte. Brasil, Ed. Globo, 2011.