Carimbó

É conhecido como carimbó uma dança e gênero musical típicos do meio rural do estado do Pará. Acredita-se que o seu nome tenha surgido a partir das línguas indígenas locais, combinando os termos curi (pau) e mbó (oco ou furado), significando "pau que produz som". Em alguns lugares do interior do estado permanece a pronúncia original de "dança do curimbó". A partir dos anos 70 porém, com uma maior divulgação da dança e do ritmo fora de seu estado natal, o termo "carimbó" acabou predominando.

Acredita-se que o estilo musical seja uma variação do batuque tradicional encontrado em várias partes do país, e tanto este como a dança estão ligados ao meio rural, parte de várias manifestações musicais dos africanos trazidos para a região norte.

Com relação à dança, sua coreografia caracteriza-se como uma dança de roda. Homens e mulheres dançam em pares durante um tempo e depois, separam-se para a chamada dança solista. Nesta, os dois ganham mais liberdade para dançar. As roupas são coloridas, os homens usam blusas abertas na frente amarradas com um laço na altura da cintura,calça de pano dobradas na altura do joelho. Para dançar, o traje comum das mulheres é uma saia comprida, bem rodada e flores no cabelo. Os homens, por sua vez, dançam com calças brancas simples de bainha enrolada, camisa de pano estampada e chapéu de palha  e tanto o homem quanto a mulher fazem as apresentações de dança descalços.

O acompanhamento da dança é feito obrigatoriamente com dois tambores chamados de "carimbós", fabricados a partir de um tronco oco de madeira, modelado em meio ao fogo, e coberto com uma pele de camurça. Possui um metro de altura e trinta centímetros de largura, sendo necessárias dimensões diferentes para se conseguir contraste sonoro, com os tocadores sentados sobre os troncos, utilizando as mãos à guisa de baquetas, com os quais executam o ritmo adequado. Outros tocadores executam como acompanhamento diversos instrumentos tradicionais do estilo, como o ganzá, o reco-reco, o banjo, a flauta, os maracás, afoxé e os pandeiros. Esses instrumentos compõem um conjunto musical característico.

Há ainda um desdobramento moderno do carimbó, surgido a partir do sucesso do cantor Pinduca, nome artístico de Aurino Quirino Gonçalves, responsável pelo lançamento do carimbó nacionalmente. A partir dele, instrumentos elétricos e de sopro começaram a ser misturados ao carimbó tradicional, com destaque especial para o baixo elétrico, que nos arranjos passa a fazer uma linha bastante original e característica.

Bibliografia:
Carimbó, dança paraense. Disponível em: <http://www.portalamazonia.com.br/secao/amazoniadeaz/interna.php?id=117>. Acesso em: 25 abr. 2012.

Carimbó - Patrimônio Cultural Brasileiro. Disponível em: <http://campanhacarimbo.blogspot.com.br/>. Acesso em: 25 abr. 2012.

Arquivado em: Dança, Música